Arquivo da tag: YCSA

Nico Bernal do YCSA participa do Orange Bowl na Laser

Atleta do YCSA foi um dos velejadores da classe Laser Radial no Orange Bowl Youth Regatta.

Dois campeonatos são muito tradicionais nos EUA no final do ano: o Orange Bowl International Youth Regatta e o Open Orange Bowl Regatta, ambos realizados entre os feriados de Natal e do Ano Novo em Miami. Continuar lendo Nico Bernal do YCSA participa do Orange Bowl na Laser

Resultado Campeonato Brasileiro Interclubes de Vela Jovem – Brasília – DF

Aconteceu em Brasília (com sede no Iate Clube de Brasília), dos dias 11 a 14/12, o Campeonato Brasileiro Interclubes de Vela Jovem!

Participaram do evento 27 embarcações, divididas nas Classes Optimist (convidada), 29er, Laser Radial e 420, reunindo 35 velejadores do DF, SP, BA e RS, que foram brindados com uma semana de bons ventos , média de 15 nós (cerca de 22 km/h). Continuar lendo Resultado Campeonato Brasileiro Interclubes de Vela Jovem – Brasília – DF

Palestras ABVC: “Vida a 45 graus” e “Escola de Vela para Crianças” – 28/10/2018

PALESTRAS ABVC

Escola de vela para crianças – Esther Fasterra

Vida a 45 graus: uma aventura na Clipper Race – Hélcio Brigagão

28 de outubro de 2018 – 10h00 as 12h00

Yacht Club Santo Amaro (YCSA)

Represa da Guarapiranga – São Paulo

  Continuar lendo Palestras ABVC: “Vida a 45 graus” e “Escola de Vela para Crianças” – 28/10/2018

AR – Copa Vela Máster Brasil: talento e experiência na Guarapiranga

Competição abrirá espaço para os velejadores mais experientes, até com mais de 80 anos, das classes Laser, Snipe e Finn em 29 e 30 de setembro na represa paulistana

São Paulo (SP) – O último fim de semana de setembro (29 e 30) na Represa Guarapiranga estará reservado para o talento dos mais experientes velejadores das classes Laser (Standard e Radial), Snipe e Finn. A Copa Vela Máster Brasil já recebeu mais de 40 inscrições e deverá alcançar cerca de 60 barcos com tripulantes distribuídos em categorias a partir de 35, 40 e 45 anos conforme a classe, chegando a ultrapassar a idade de 80 anos. Continuar lendo AR – Copa Vela Máster Brasil: talento e experiência na Guarapiranga

AR – XIV Campeonato Brasileiro da Classe Day Sailer – 02 a 04/11/2018

LOCAL e SEDE

  • Guarapiranga – S. P.
  • YCSA – YACHT CLUBE SANTO AMARO – Sede do Campeonato e estacionamento obrigatório dos veleiros participantes.

ORGANIZAÇÃO E COORDENAÇÃO GERAL: CBVELA, FEVESP e ABCDS Continuar lendo AR – XIV Campeonato Brasileiro da Classe Day Sailer – 02 a 04/11/2018

Velejadores olímpicos são campeões na Guarapiranga

Alex Wélter, campeão na A-Class (APJ Esportes)

Alex Welter, medalha de ouro nos Jogos de Moscou, venceu na A-Class; Alexandre Paradeda conquistou o Paulista de Snipe entre 50 barcos

São Paulo (SP) – O campeão olímpico da classe Tornado nos Jogos de Moscou, em 1980, Alex Welter, e o campeão mundial de Snipe e também velejador olímpico (Sydney e Atenas) Alexandre Paradeda, conquistaram os Campeonatos Paulistas de A-Class e de Snipe, respectivamente, neste fim de semana prolongado na Represa Guarapiranga, em São Paulo. No dia decisivo, rajadas de noroeste acima de 20 nós (mais de 40 km/h) impulsionaram mais de 50 barcos nas duas competições organizadas por Yacht Club Paulista (YCP) e Yacht Club Santo Amaro (YCSA).

Capotada na veloz A-Class (APJ Esportes)

Welter (YCSA) obteve seis vitórias em oito regatas, enquanto Paradeda venceu quatro de sete provas ao lado de Anna Júlia Tenório, representando a Escola de Vela de Ilhabela (EVI). “O Paulista foi muito bom para animar a classe. Depois do Brasileiro em abril, em Búzios, quase não houve movimentação na A-Class. Em 2018 o Brasileiro será na Guarapiranga e esperamos um nível ainda mais elevado. Não posso bobear”, afirmou Welter, referindo-se à evolução dos adversários nos catamarãs (barcos de dois cascos).

Paradeda e Anna Júlia, campeões na Snipe (Douglas Moreira / Fisheye Images)

Tetracampeão brasileiro de A-Class, multicasco assim como o Tornado, Welter é sempre referência para os demais velejadores. “Adoro velejar contra o Alex. Raramente eu ganho dele, mas quando venço, posso dizer que ganhei de um campeão olímpico”, brincou Alberto Kunath, terceiro no Paulista e vencedor da última regata. “A diferença é que precisamos treinar muito para nos aproximarmos dele. É uma honra correr com ele, elogiou Kunath”. Ricardo Lowy foi o segundo colocado, com o trio do YCSA no pódio.

Divas da Snipe: força e charme na raia (Douglas Moreira / Fisheye Images)

A força da Snipe em São Paulo – O Campeonato Paulista ratificou a consolidação da classe com mais de 40 barcos na Guarapiranga. Duplas de Ilhabela, São Sebastião, Santos, Rio de Janeiro e Porto Alegre disputaram a competição paulistana. Ao lado dos campeões Xandi Paradeda e Anna Júlia, Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewski, de Santos (ICS), com a prata, e Rique Wanderley e Richard Zietmann (YCSA), com o bronze, completaram o pódio. José Hackerott e Bernardo Lobo (YCP) venceram na categoria júnior.

Contratado há um mês pela prefeitura como técnico da Escola de Vela de Ilhabela, Paradeda foi humilde ao falar sobre o título paulista. “As quatro primeiras regatas foram muito difíceis devido ao vento constantemente rondado. Tudo o que fizemos deu certo. Tivemos mais sorte do que juízo”, declarou o velejador gaúcho, representante da classe 470 em duas olimpíadas e campeão brasileiro de Snipe em janeiro deste ano em Ilhabela.

Flotilha de Snipe no popa (Douglas Moreira / Fisheye Images)

A ilhabelense Anna Júlia, aluna de Paradeda na EVI, foi eficiente como proeira de seu professor em seu primeiro Campeonato Paulista. “Antes da Snipe, eu velejava de Optimist e depois fiquei um ano na Laser. Hoje, aprendo tudo sobre vela com o Xandi. Pretendo cursar Educação Física e seguir carreira na vela”, desejou a estudante e velejadora de 16 anos. O Brasileiro de Snipe de 2018 está marcado para Porto Alegre. No ano seguinte a competição será em São Paulo com projeção de 100 barcos na Guarapiranga.

Campeonato Paulista de A-Class (8 regatas, 2 descartes)

1 – Alex Welter (YCSA) – 6 pontos perdidos

2 – Ricardo Lowy (YCSA) – 14 pp

3 – Alberto Kunath (YCSA) – 17 pp

Campeonato Paulista de Snipe (7 regatas, 1 descarte)

1 – Paradeda / Tenório (Mista – EVI) – 6 pontos perdidos

2 – Gagliotti / Wisniewski (Sênior – ICS) – 9 pp

3 – Wanderley / Zietmann (Máster – YCSA) – 17 pp

Categoria Júnior

1 – José Hackerott / Bernardo Lobo (YCP) – 39 pp

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com M

Tb: 23.297 / (11) 9 9275-7044

Yacht Club Paulista é campeão brasileiro de Flash 165

Cielo e Mare, do YCP (Ricardo Amatucci / Almanáutica)

A dupla do YCP, Paulo Baz e João Toledo, conquistou o título nacional neste domingo (15) após oito regatas na Represa Guarapiranga

São Paulo (SP) – Os velejadores Paulo Baz e João Toledo, representantes do Yacht Club Paulista, conquistaram neste domingo (15/10) o Campeonato Brasileiro da Classe Flash 165, organizado pelo Yacht Club Santo Amaro. Com o barco Cielo e Mare, a dupla do YCP fez uma campanha de recuperação para chegar ao título, vencendo as três últimas regatas na Represa Guarapiranga.

Campeão brasileiro de Flash 165 (Ricardo Amatucci / Almanáutica)

Os campeões obtiveram a expressiva marca de quatro vitórias em oito regatas e terminaram a competição com 14 pontos perdidos, mesma pontuação dos vice-campeões, porém, com duas vitórias a mais do que Sebastião Alves e Paulo Patti, do YCSA/Pera Náutica, com o barco Zinhos. Agustin Basso e Lami Buccolo, também do YCSA, completaram o pódio com a embarcação Imagine.

Felipe Fonseca x André Frimm (Paulo Fonseca / YCP)

No domingo decisivo, o vento sul que trouxe a frente fria entrou na represa com rajadas de 15 nós, quase 30 km/h, o que ajudou a impulsionar o Cielo e Mare rumo ao título. “O vento forte nos favoreceu. Até sábado estávamos em segundo lugar e só a vitória nos daria o título. Velejamos de forma consistente e vencemos”, afirmou o timoneiro Paulo Baz.

O Cielo e Mare vinha de dois vice-campeonatos: Brasileiro em 2016 e Paulista em 2017. O título veio após a parceria firmada entre YCP e Flash Club, dirigido por Paulo Fax. “Estamos aproveitando a completa estrutura do YCP, onde passamos a deixar o barco. Fomos muito bem recebidos por marinheiros, velejadores e diretoria. O investimento em treino e equipamentos também foi recompensado”, comemorou Paulo Baz.

Jayme de Paula Jr: a força máster (Paulo Fonseca / YCP)

Sudeste Brasileiro de Laser – A movimentação durante o feriado prolongado foi intensa nas raias da Guarapiranga, que também recebeu o Campeonato Brasileiro Sudeste da Classe Laser, com sede no Yacht Clube Paulista. Os 33 barcos de São Paulo, São Sebastião e Vitória (ES) correram oito regatas em quatro dias, com destaque para Stefano Mazzaferro, (YCSA), campeão na categoria Standard.

Mazzaferro obteve cinco vitórias, contra duas do vice-campeão, o velejador olímpico chileno Felipe Echenique. O bronze ficou com Stephan Kunath, com os três degraus do pódio ocupados pelo YCSA. Na Laser Radial, vitória de Felipe Fonseca (YCSA), seguido por Jayme de Paula Jr. (YCP) e Guilherme Marciani (Ventos & Velas – São Sebastião).

Disputa de Laser no contravento (Paulo Fonseca / YCP)

“O que me ajudou muito foi observar atentamente o comportamento do vento nas largadas da Standard. Como nós, da Radial, largávamos logo em seguida, eu pude analisar qual seria o melhor rumo”, relatou Felipe Fonseca, vencedor de duas regatas. “Nos dois primeiros dias arrisquei um pouco mais. Nos dois últimos, preferi acompanhar a flotilha”.

O vice-campeão Jayme, 66 anos, elogiou a organização do campeonato regional. “A estrutura do YCP foi perfeita em relação aos hangares, Comissão de Regatas, receptividade e tudo mais que envolveu a competição. Foram oito regatas muito bem gerenciadas e sempre com vento, mostrando o potencial da represa. Se você se prepara fisicamente, não importa a idade. Pode correr de igual para igual com os mais jovens. Por isso a vela é espetacular”, enalteceu o velejador máster.

Duelo acirrado no vento sul (Paulo Fonseca / YCP)

A capixaba Julietty Tesch foi absoluta na Laser 4.7. A tetracampeã brasileira venceu as seis primeiras regatas e descartou as duas últimas. Micael Cruz (Ventos & Velas) e Aleksandros Motta (YCSA) completaram o pódio. “Gosto muito da variação de ventos na represa. O resultado é efeito de um trabalho intenso com nutricionista, preparação física e treinamento funcional. O ano está sendo muito bom”, enfatizou Julietty, que já havia sido terceira colocada no Campeonato Carioca entre mais de 20 barcos.

Campeonato Brasileiro de Flash 165

1 – Cielo e Mare – Paulo Baz/João Toledo (YCP) – 14 pontos perdidos

2 – Zinhos – Sebastião Alves/Paulo Patti (Pera/YCSA) – 14 pp

3 – Imagine – Agustin Basso/Lami Buccolo (YCSA) – 24 pp

Sudeste Brasileiro de Laser

Laser Standard

1 – Stefano Mazzaferro (YCSA) – 7 pontos perdidos

2 – Felipe Echenique (YCSA) – 11 pp

3 – Stephan Kunath (YCSA) – 21 pp

Laser Radial

1 – Felipe Fonseca (YCSA) – 10 pp

2 – Jayme de Paula (YCP) – 13 pp

3 – Guilherme Marciani (V&V) – 20 pp

Laser 4.7

1 – Juliétty Tesch (Vitória-ES) – 6 pp

2 – Micael Cruz (V&V) – 13 pp

3 – Aleksandros Motta (YCSA) – 13 pp

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044

 

AR – Campeonato Paulista de Snipe 2017 – 2 a 5/11/2017

CAMPEONATO PAULISTA DA CLASSE SNIPE 2017

02 A 05 DE NOVEMBRO – RAIA 2 REPRESA GUARAPIRANGA

TAXA DE INSCRIÇÃO: R$ 250,00 POR BARCO

A TAXA DEVE SER PAGA DIRETAMENTE À CLASSE SNIPE

Data: 02/11/2017

Valor: R$250,00

Clique para fazer a inscrição.

Clique para baixar o Aviso de Regata.

 

Maiores informações:

Endereço: Rua Edson Régis, 481 – Jardim Guarapiranga

São Paulo – SP / Brasil CEP: 04770-050 – Como Chegar?

Telefones: (11) 5687-8847