Arquivo da tag: VDS

Estaduais das classes Soling e Hobie Cat 16 encerraram neste domingo. Confira a classificação final

Os Campeonatos Estaduais das classes Soling e Hobie Cat 16 encerraram neste domingo no Veleiros do Sul.

As duas classes tiveram sete regatas realizadas cada uma e em duas etapas. Continuar lendo Estaduais das classes Soling e Hobie Cat 16 encerraram neste domingo. Confira a classificação final

Camiranga participa da RORC Caribbean 600 Trophy – Antígua

Photos by Arthur Daniel

O veleiro Camiranga, comandado por Samuel Albrecht, representará o Veleiros do Sul na RORC Caribbean 600 Trophy que larga nesta segunda-feira às 10h50min (horário local) no Antigua Yacht Club. A RORC Caribbean 600 é uma regata longa, com percurso de cerca de 600 milhas entre 11 ilhas do Caribe. A linha de largada será no Fort Charlotte.

Nessa edição a regata comemora seus 10 anos de disputa e terá recorde de participação com 88 veleiros, 800 velejadores de 22 países dos seis continentes. Até hoje os barcos norte-americanos foram os favoritos, mas também uma forte concorrência da Austrália, França, Grã-Bretanha, Alemanha e Irlanda. O recorde de tempo da regata até agora em barcos monocascos é de 40h20min02s.

Por: Notícias VDS

 

Maiores informações:

RORC Caribbean 600: http://caribbean600.rorc.org/

VDS – Veleiros do Sul: http://www.vds.com.br

Equipe Equilibirum de Nelson Ilha venceu o Brasileiro de Soling

Crédito: Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul
Crédito: Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul

Competição realizada no Veleiros do Sul teve a participação de nove barcos

 

Depois de disputas apertadas entre as tripulações, o 46º Campeonato Brasileiro de Soling encerrou neste domingo com a vitória da equipe Equilibrium formada por Nelson Ilha, Manfredo Flöricke e Gustavo Ilha. Em segundo lugar ficou o barco Don’t Let Me Down, de Cicero Hartmann, Flávio Quevedo e André Renard, seguido pelo Calidris, de Rio Grande, tripulado por Henrique Horn Ilha, Fernando Ilha e Felipe Ilha.

Vice-campeã mundial em setembro no Canadá, a Equilibirum mostrou seu entrosamento na raia ao velejar sempre entre os primeiros na flotilha. Das cinco regatas realizadas a equipe do do Veleiros do Sul venceu três. O pior resultado do time foi o sexto lugar na quarta regata por ter largado escapado e precisou voltar à linha. Nelson Ilha conquistou pela segunda vez o Brasileiro de Soling. A primeira vez foi em 2013 acompanhado dos velejadores Paulo Lemos e Felipe Ilha.

“A pressão da turma do Soling foi grande, pois eles diziam que iriam carimbar o meu vice-campeonato mundial. Gozação à parte, nós fizemos um ótimo campeonato, as condições de vento superaram nossa expectativa e, como sempre, regatas muito disputadas. A nossa flotilha é muito parelha e de nível alto. Isso fica evidente pelo revezamento constante na liderança das regatas”, comentou Nelson Ilha, 59 anos.

As duas regatas realizadas neste domingo foram com vento clássico para velejar no Guaíba. A intensidade média foi de 12 nós e direção variada de sul a sudeste. E também foi o dia dos Ilhas. A equipe Candris, do Rio Grande Yacht Club, formada pelos irmãos do Nelson, Henrique e Fernando e pelo seu filho Felipe, venceu a quarta regata e na quinta a disputa na linha de chegada foi familiar com Nelson cruzando em primeiro e Henrique em segundo.  O Brasileiro de Soling teve a participação de nove tripulações e o apoio da Água de Arcanjo.

 

Mais fotos do campeonato em alta: https://www.flickr.com/photos/veleirosdosul/albums/72157672541283484

 

Ricardo Pedebos
Assessoria de comunicação do Veleiros do Sul

Email: comunicacao@vds.com.br
Fone: 51 3265 1733 ramal 5

Home: www.vds.com.br

C’est la vie é o hexacampeão do 25º Circuito Conesul

Foto: Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul
Foto: Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul

A edição do tradicional evento da vela de oceano gaúcha encerrou neste feriado de terça-feira no Veleiros do Sul. C’est la vie foi o campeão na ORC Internacional, Abaquar na BRA – RGS e Batucada na Microtoner 19

Os jovens comandantes foram os destaques neste ano nas classes medidas da competição. Henrique Dias, 28 anos, do barco C’est la vie, do Veleiros do Sul, venceu na ORC Internacional e agora ostenta o título de hexacampeão do Circuito Conesul de Vela de Oceano (2004, 2011, 2012, 2014, 2015 e 2016). Ele chegou em primeiro em três regatas e duas em segundo. E a vitória foi mais significativa ainda por ter ganho o 45º Troféu Seival e se tornado pentacampeão da regata longa de 68.5 milhas de distância.

Há 12 anos quando Henrique estreou com o barco C’est la vie no Circuito Conesul não imaginava de uma trajetória tão bem-sucedida. Apesar de jovem já começa a fazer história na classe Oceano gaúcha. Comemorou a sua sexta vitória e apontou alguns fatores do seu bom desempenho, assinalando a sua tripulação composta por Vilnei Goldmeier, Marília Bassoa, Alexis Knebel, Frederico Sidou e Isaak Radin.

– Estava muito motivado para disputar o Circuito, e para isso fiz algumas mudanças no barco, ajustes para facilitar as manobras. Não ficaram como eu desejava, porque foi uma corrida contra o tempo, mas sem dúvida melhorou, tanto que andamos mais próximos de barcos que antes eram mais velozes do que o meu. Dedico o título ao meu pai que faleceu esse ano e foi meu grande incentivador, ele meu deu o C’est la vie – um Fast 30 pés – quando eu tinha apenas 15 anos. Isso não é comum de se ver. Na segunda colocação ficou o San Chico, de Francisco Freitas, do Clube dos Jangadeiros.

Na classe Bra RGS o título também ficou com um jovem comandante, Lucas Mazim de 23 anos, do Clube dos Jangadeiros, que estreou no leme do Abaquar no Circuito. Ele também foi o vencedor da Regata Farroupilha, de percurso longo da classe, na distância de 50 milhas. Acostumado mais a velejar nas classes Laser e Snipe, Lucas gostou muito da motivação da tripulação.

– Foi muito bacana ver todos empenhados em fazer o melhor a bordo. A integração da gurizada. Nós procuramos deixar o barco bem ajustado para as regatas, a experiência do Paulo Ribeiro e do Rene Garrafielo, foi importante neste trabalho. Este é meu primeiro título no Circuito Conesul e estou muito satisfeito com o resultado. No Abaquar também fizeram parte da tripulação Júlio Borela, Guilherme Suarez, Iam Paim, Luiz Eduardo Solkonik e Fábio Ribas. Em segundo lugar na BRA –RGS ficou o barco Taz de Augusto Moreira, do Veleiros do Sul. E na classe Microtoner 19 o campeão do Circuito Conesul foi o Batucada, de José Eduardo Araújo (SAVA) e em vice o 14 Bis, de Humberto Blattner (SAVA). Confira aqui os resultados finais.

O 25º Circuito Conesul terminou neste feriado de terça-feira (20), comemoração da Revolução Farroupilha, com apenas uma regata barlasota, devido a entrada do vento quase no fim tarde. A competição teve a organização do Veleiros do Sul e apoio Delta Yachts e Equinautic contou com a participação de 25 barcos dos clubes de Porto Alegre: Veleiros do Sul, Clube dos Jangadeiros, Iate Clube Guaíba e SAVA e do Iate Clube Saldanha da Gama, Pelotas.

Mais fotos em alta: https://www.flickr.com/photos/veleirosdosul/albums/72157672571216472

______________________________________

Assessoria de Comunicação do Veleiros do Sul

Ane Meira Mancio

+55 51 3265 1733 ramal

mailto:comunicacao@vds.com.br

www.vds.com.br

Disputas acirradas no primeiro fim de semana do Circuito Conesul

Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul
Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul

Campeonato conta com os principais clubes do Estado e segue no próximo final de semana com o Troféu Seival

 

A primeira etapa do 25º Circuito Conesul de Vela de Oceano foi concluída no Veleiros do Sul neste fim de semana com a realização de três regatas: uma de percurso médio e duas de barlasota. A disputa esquentou entre os competidores e a expectativa se volta para as regatas longas que largam no próximo sábado (17).

O barco C’est La Vie, de Henrique Dias (VDS) lidera a classe ORC Internacional, seguido pelo Hobart, de Airton Schneider (CDJ). O pentacampeão do Conesul Henrique Dias irá em busca do quinto título no Seival. “É minha regata preferida, no ano passado não deu, mas vamos ver se conseguimos dessa vez”. A equipe do C’est la Vie já mostrou neste fim de semana que continua afinada.

“A regata média foi difícil por causa do vento fraco e hoje as condições estavam melhores. Velejamos de forma conservadora, acertamos mais que erramos nos bordos e de maneira geral foi positivo”, disse Henrique

O Abaquar, de Lucas Mazim (CDJ) venceu as duas regatas de hoje e está em primeiro lugar na classificação geral e em segundo o Taz, de Agusto Moreita (VDS). E na classe Microtoner o Batucada, de José Eduardo Araújo (SAVA) manteve a liderança. As duas regatas de percurso barlasota realizadas neste domingo foram com vento sul de intensidade média de 15 nós. Veja os resultados provisórios.
O Circuito continua no próximo fim de semana com as regatas de longo percurso, o 46º Troféu Seival, a mais tradicional prova da vela gaúcha de Oceano, e 27º Troféu Farroupilha com largadas no sábado às 11 horas. O 25º Circuito Conesul conta com a participação 25 barcos dos clubes de Porto Alegre: Veleiros do Sul, Clube dos Jangadeiros, Iate Clube Guaíba e SAVA e do Iate Clube Saldanha da Gama, Pelotas.

Mais fotos: https://www.flickr.com/photos/veleirosdosul/albums/72157672571216472 (Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul)

______________________________________

Assessoria de Comunicação do Veleiros do Sul

Ane Meira Mancio

+55 51 3265 1733 ramal 5

mailto:comunicacao@vds.com.br

www.vds.com.br

Lucas Stolf vence e VDS é tetracampeão no Sul-brasileiro de Optimist

Foto: Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul
Foto: Ricardo Pedebos/Veleiros do Sul

O 38º Campeonato Sul-brasileiro da classe Optimist encerrou nesta quarta-feira no Veleiros do Sul. O ciclone extratropical que atingiu o estado não permitiu a realização de regatas nos dois últimos dias em Porto Alegre por excesso de vento que chegou aos 42 nós de intensidade nas rajadas. Mas a série de cinco regatas disputadas no domingo e segunda-feira no Guaíba validou a competição.

O título do Sul-brasileiro ficou com Lucas Stolf, do Veleiros do Sul, na classe Veteranos e Luíza Moré, do Clube dos Jangadeiros, no feminino. Depois de competir no Europeu de Optimist, em julho na Itália, Lucas 14 anos, voltou à raia para o Sul-brasileiro.

“O campeonato foi de nível alto e teve reforço dos velejadores argentinos e uruguaios. Como ganhei peso o vento de intensidade mais forte na segunda-feira me favoreceu e consegui andar com mais velocidade”, disse Lucas.  Máximo Videla, do Yacht Clube Argentino, foi o vencedor geral e o campeão Nacional Ricardo Coutinho, do Iate Clube da Bahia.

O timoneiro argentino não venceu nenhuma das cinco regatas realizadas, mas devido a excelente média de resultados vinha liderando a classificação. “Muita boa competição, mas uma lástima que não teve mais regatas”, comentou Videla 12 anos. Já o baiano Ricardo, 12 anos, destacou a participação das flotilhas de países vizinhos. “Acho legal a integração do Veleiros do Sul com os clubes da Argentina e Uruguai. Agradeço o VDS pela organização e excelente campeonato”.  A gaúcha Luiza Moré, 12 anos, teve seu primeiro título em campeonato de maior porte. “O nível estava difícil porque havia muitos bons velejadores”.

Na classe Estreante Mário Carvalho, da Escola de Vela de Ilhabela (SP) ficou com o título Sul-brasileiro e Nacional e Clara M. Cardoso, do Iate Clube de Santa Catarina no feminino. Bicampeão paulista na OP Estreante, Mário, 13 anos, considerou “um campeonato muito disputado” e por ser de peso leve o vento fraco no primeiro dia estava dentro da sua condição. A catarinense Clara, 10 nos, foi campeão geral e Mirim na feminina e comemorou a vitória. “Foi um campeonato legal e consegui velejar muito bem”.

O Veleiros do Sul ganhou o seu quarto título consecutivo do Sul-brasileiro: Gabriel Lopes (2013), Tiago Quevedo (2014 e 2015) e Lucas Stolf (2016). O VDS também conquistou o melhor troféu de melhor flotilha e o Rio Grande do Sul (VDS e CDJ) o troféu de melhor estado. Veja todos os premiados no Sul-brasileiro

O Campeonato Sul-brasileiro da classe Optimist teve apoio da Jimo e da Confederação Brasileira de Vela e contou com a participação de 139 velejadores – 82 veteranos e 57 Estreantes de cinco estados: RS, SC, PR, SP, RJ e BA, e da Argentina e Uruguai.

Mais fotos do campeonato em: https://www.flickr.com/photos/veleirosdosul/albums/72157672348842122

 

Ricardo Pedebos Assessoria de comunicação do Veleiros do Sul

Email: mailto:comunicacao@vds.com.br

Fone: 51 3265 1733 ramal 5

Home: www.vds.com.br

AR – 38º Campeonato Sul-brasileiro Optimist – 3 a 7/09

sbnews-20160902-01

Neste sábado (03) o Veleiros do Sul dá a largada no 38º Campeonato Sul-brasileiro da classe Optimist com a participação de 100 velejadores (60 Veteranos e 40 Estreantes) do Brasil (RS, SC, SP e RJ), da Argentina e do Uruguai.

A abertura do campeonato ocorre no domingo após a reunião de timoneiros às 11h e as regatas começam no domingo, a partir das 13h.

Com grande número de inscritos, a organização já comemora o sucesso e avisa que as inscrições seguem abertas. O programa prevê 12 regatas para os veteranos e oito para os Estreantes. O campeonato conta com apoio da Jimo e da Confederação Brasileira de Vela.

 

Programa

03/09, sábado, das 09h até 18h: Inscrições e Medições

04/09, domingo, das 09h até 11h: Inscrições e Medições

04/09, domingo, 10h30min: reunião de timoneiros no salão social.

Regatas

04/09, domingo, 13h: Regatas Veteranos e Estreantes.

05/09, 2ª feira, 13h: Regatas Veteranos e Estreantes.

06/09, 3ª feira, 13h: Regatas Veteranos e Estreantes.

07/09, 4ª feira Regatas Veteranos e Estreantes. Cerimônia de Encerramento e Premiação após as regatas.

Inscrições e informações:

Aviso de Regatas (Notice of Race)

Apresentação do Alojamento VDS

Ficha de Inscrição e Autorização

Formulário de Cadastro dos Técnicos

Veleiros do Sul (VDS):

http://vds.com.br

Avenida Guaíba, 2941
Bairro Vila Assunção
CEP 91900-420 – Porto Alegre/RS
Brasil