Arquivo da tag: regata

AR – 3⁰ Match Race Cusco Baldoso Fast 230 – 27/10/2018

Regata entre veleiros Fast 230 (Vega 23), nos moldes dos veleiros monotipos, em raias curtas.

Partimos do princípio de que os veleiros são “praticamente” iguais e, se existirem diferenças entre os mesmos, não as consideramos (não existe rating). Continuar lendo AR – 3⁰ Match Race Cusco Baldoso Fast 230 – 27/10/2018

AR – XXI Circuito Oceânico de Niterói – 31/05 a 03/06/2018

O XXI Circuito Oceânico de Niterói é organizado pelo Clube Naval Charitas, com a autorização da CBVELA e o apoio da FEVERJ, ABVO e AFV-RGS.

O Evento será regido pelas “Regras” conforme definidas no Regulamento de Regatas a Vela da World Sailing 2017/2020 (RRV) e aberta a todos os barcos das Classes ORC, RGS e IRC. Continuar lendo AR – XXI Circuito Oceânico de Niterói – 31/05 a 03/06/2018

AR – 14ª Regata do Inverso – 10-02-2018

A Diretoria do Ubatuba Iate Clube tem o prazer de convidar todos os velejadores de oceano a participar da 14ª Regata do Inverso.

Essa regata será disputada dentro do conceito usado desde sua primeira edição (2005), colocando todos os veleiros oceânicos, independentemente de modelo, tamanho ou classe, em uma única competição.

Cada embarcação recebe um handicap próprio baseado em medições (ORC, IRC e BRA-RGS) ou em similaridade com outros barcos. A fim de equilibrar a competição, os barcos de Cruzeiro (Bico de Proa) recebem uma bonificação no estabelecimento do seu handicap.

O handicap será estabelecido pela Comissão de Regata junto com a Comissão Técnica e divulgados (com seus critérios de cálculo) durante a Reunião de Comandantes. Ao contrário das regatas habituais, neste caso o handicap é usado para definir o horário de largada de cada embarcação, sendo que a chegada é determinante, em tempo real, para a classificação dos barcos.

Os barcos com menores handicap´s, largam portanto primeiro e os de maiores handicap´s largam por último. Cada barco recebe um horário de largada a ser contado a partir do tiro de largada, no qual partirá somente o barco de menor handicap. Dependendo do handicap e do comprimento do percurso da regata, certos barcos podem largar 1 hora ou mais após o primeiro.

O objetivo principal é de na linha de chegada ter um grande número de barcos aproximando ‘’juntos” e o primeiro a cruzar a linha é o vencedor da prova. PROGRAMA DO EVENTO

  • 11:00 Encerramento das inscrições
  • 11:05 Reunião de comandantes
  • 11:55 Inicio do procedimento de largada
  • 12:00 Tiro de largada – Primeiro barco, com menor handicap
  • AS 19:30, PREMIAÇÃO!!!

A partir das 20H30: CARNAVAL 2018, FESTA NO UIC REGADA COM MUITO CHOPP, CAIPIRINNHA E COMIDINHA BOA….TUDO ISSO AO SOM DA BANDABALA AGITANDO A FOLIA DO UIC!!!

LOCAL DE EVENTO: Sede do UIC (Ubatuba Iate Clube)

AREA DA REGATA: Proximidade das Ilhas Anchieta e Mar Virado (percurso).

Inscrições, prazos e informações documentais das inscrições:

  • As inscrições deverão ser feitas no formulário anexo, mediante comprovação de pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 100,00 por tripulante.
  • A ficha de inscrição pode também ser obtida no site do UIC a partir do dia 01.02.2018: http://www.ubatubaiateclube.com.br , ou anexa a este Aviso.
  • A ficha de inscrição deve ser preenchida e enviada para o clube por meio eletrônico (junto com o comprovante de depósito): ubatubaiateclube@terra.com.br
  • O pagamento pode ser feito:
  • Via depósito na conta do UIC: Banco Bradesco Ag.1613-6 / CC. 020 789-6 Ubatuba Iate Clube Cnpj:43.830.405/0001-60
  • Com cheque ou dinheiro na sede do UIC, em Ubatuba. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES: -O UIC coloca á disposição dos iates inscritos, vagas molhadas (quando disponíveis) sem cobrança de taxa, PARA EMBARCAÇÕES DE FORA, no período de 03/02/2018 a 11.02.2018.
  • Os comandantes e suas tripulações reconhecem, ao assinarem a ficha de inscrição, ser os únicos responsáveis pelos seus atos, bem como pela segurança de suas embarcações e tripulantes, desobrigando os organizadores de qualquer responsabilidade direta ou indireta.

Alain Simon

Tel (11) 9 9981 3065 simon@adelco.com.br

UBATUBA IATE CLUBE

Av. Plínio de França. 378, Saco da Ribeira, Ubatuba-CEP 11680-000

(12) 3842 8080

Copa Paulista de Vela encerra o ano com 250 barcos nas raias

Classe Snipe, a mais ativa (Douglas Moreira / Fisheye Images)

Criada há três anos pelo Yacht Club Paulista, competição resgata a vela na Guarapiranga e registra em 2017 crescimento de 40% sobre edição anterior

São Paulo (SP) – O ano de 2017 foi promissor para a vela no Estado de São Paulo devido à evolução da Copa Paulista, criada em 2015 pelo Yacht Club Paulista e organizada exclusivamente pelo clube com regatas apenas na Represa Guarapiranga nas duas primeiras edições como Copa YCP. Nesta temporada, somadas as 12 etapas, 251 barcos diferentes competiram, contra 180 de 2016, aumento de 40% nas inscrições.

Diversão nas duplas mistas (Douglas Moreira / Fisheye Images)

A temporada movimentou 407 velejadores de 20 classes em 35 regatas, números que deixaram os organizadores gratificados. “Chegamos ao final do ano com entusiasmo diante da participação massiva de clubes e velejadores, não apenas da Guarapiranga. Estamos no caminho certo”, comemorou a vice-comodoro do YCP, Paola Prada Lorenzi, também velejadora e idealizadora do grupo feminino Divas da Snipe.

Optimist: primeiro degrau (Douglas Moreira / Fisheye Images)

Atendendo à proposta da Copa Paulista, de disseminar a vela no estado, neste ano foram incluídas etapas em Santos e Ilhabela, e outros três clubes passaram a dividir com o YCP a responsabilidade de organizar e receber o campeonato: Yacht Club Santo Amaro (YCSA), Clube de Campo São Paulo (CCSP) e Iate Clube de Santos (ICS).

Associado do YCP desde a infância, o veterano velejador Luis Borba disputou a Copa Paulista ao lado do jovem Leonardo Lorenzi, de Snipe, com o barco Pasta. “A copa proporcionou a retomada da vela na represa para todas as classes. A Snipe, especificamente, foi a que mais aderiu ao movimento e se tornou a classe mais ativa”, observou Borba.

Paola e Georgia Bruder: Divas da Snipe (Douglas Moreira / Fisheye Images)

Afastado das raias durante 15 anos, Borba encontrou na copa a motivação para voltar a praticar o esporte que mais admira. “Retornei às regatas no Classic Sailing Festival, organizado pelo Yacht Club Paulista em 2016 e vi na copa a oportunidade de permanecer velejando. Além de atrair novos velejadores, a competição teve o mérito de resgatar muitos dinossauros, como eu”, diverte-se Borba.

Copa em família – Quem também se divertiu nas raias da Guarapiranga e de Ilhabela, foi Marcelo Sestini, principalmente por ter optado pela classe HPE 25, para quatro tripulantes, o que lhe permite competir ao lado dos filhos Thiago e Bruno, de 15 e 12 anos. “Além de manter a família unida, a classe é muito competitiva. O primeiro objetivo, motivá-los para a vela, foi atingido. A tendência agora é que passem a velejar de Snipe e assim vamos formando novos velejadores”, prega o comandante do Ubuntu.

A HPE 25 registrou relevante evolução nesta temporada ao longo da Copa Paulista, fechando o ano com uma flotilha de 17 barcos na represa e perspectiva de novos adeptos. O YCP terá em 2018 um barco da classe exclusivo para aprendizagem. “Teremos um HPE 25 para a formação de jovens e adultos durante pelo menos um ano. Os alunos irão sentir com mais intensidade a emoção de velejar”, revela Richard Andersen, responsável pela escola de vela Dick Sail, instalada no YCP.

Paola e Georgia Bruder: Divas da Snipe (Douglas Moreira / Fisheye Images)

O sucesso da Copa Paulista passa pelas mãos de Alberto Hackerott, ex-diretor de vela do YCP e um dos criadores da competição em 2015. “A copa neste ano fez com que os velejadores da represa fossem para o mar e que os do mar conhecessem a represa, o que proporcionou aprendizado a todos. Precisamos motivar a base amadora da vela, para que os mais novos se espelhem nos mais experientes”, sugere Beto, vice-campeão de Snipe em 2017, em dupla com a esposa Eloah.

Troféu Joerg Bruder (coordenador da classe mais ativa em 2017)

Alonso Lopez – YCP – Snipe

Campeões das classes mais numerosas na Copa Paulista 2017

Snipe – Enrico e Frederico Francavilla – YCSA

Day Sailer – Arno Buchli Jr. e Silvio Faleiros – ASBAC

Optimist – Olívia Franco – YCSA

Star – Alessandro Pascolato e Henry Boening – YCP

Finn – Ricardo Santos – YCSA

Dingue – Guilherme Menezes e Yasmin Cardoso – ICS

Laser 4.7 – Felipe Fonseca – YCSA

Laser Standard – André Scwarz – YCSA

Laser Radial – Christine Reimer – YCSA

HPE 25 – Espetáculo – Luis Fernando Staub – YCSA

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com

MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044

 

Registro: M.I.Gorissen na Mackinac Race – julho de 1959

Álbum de fotos

Outro dia, enquanto olhava alguns álbuns com fotos da família, encontrei um álbum com dois veleiros estampados na sua capa plástica.

Era um álbum que nunca tinha visto e que recebi após o falecimento do meu pai, Maximilian Immo Gorissen, em 10 de julho de 2017. Continuar lendo Registro: M.I.Gorissen na Mackinac Race – julho de 1959

Copa de Vela do Yacht Club Paulista aquece inverno na Guarapiranga

Preparados para o frio (Douglas Moreira / Fisheye Image)

O frio do fim de semana (5 e 6/8) em São Paulo (SP) não impediu que mais de 100 velejadores em 75 barcos disputassem as regatas da 8ª Etapa

São Paulo (SP) – A 8ª Etapa da Copa Paulista, organizada pelo Yacht Club Paulista (YCP), movimentou a Represa Guarapiranga neste fim e ajudou mais de 100 velejadores em 75 embarcações a enfrentar o frio de São Paulo (SP). Divididas em duas raias, 11 classes correram até quatro regatas impulsionadas pelo vento sueste entre 8 e 12 nós, sob temperatura de 14°C. A nona etapa está prevista para Santos, nos dias 2 e 3 de setembro.

Optimist: futuro da vela (Douglas Moreira / Fisheye Image)

As classes mais numerosas foram: Optimist, com 25 barcos; Snipe, com 21 e Laser, com 11 participantes. Vencedor na categoria mista da Snipe na sétima etapa ao lado da esposa Gisele, Jonas Chorociejus afirmou que a classe passa por momento especial. “Estamos revivendo os tempos gloriosos da Snipe na Guarapiranga. Além da quantidade de barcos, a competitividade nos motiva a cada regata”, disse o velejador do YCP.

A intensa movimentação da classe no YCP, serviu inclusive como incentivo para as mulheres, que há dois anos criaram o grupo Divas da Snipe, tornando-se assíduas frequentadoras das raias da Guarapiranga. “Devido à sincronia entre velejadores e a direção da classe, cada dia mais presente e ativa, estamos resgatando as décadas de 1970 e 80, quando a Snipe dominava a represa. É um dos barcos mais populares no Brasil e no mundo por oferecer alto rendimento a custo reduzido”, justificou Chorociejus.

Classe Laser na raia (Douglas Moreira / Fisheye Image)

A classe Optimist, porta de entrada para a vela, vem recebendo atenção particular na Copa Paulista pela missão de formar esportistas, o que tem motivado pais e filhos. Depois de receber a medalha de ouro da etapa anterior, Pedro Iglesias falou sobre a opção. “Gosto de velejar porque me inspira. Eu quero ser velejador e talvez ir para a Olimpíada. A vela também me ajuda a desestressar na escola”, contou o velejador de 11 anos, representante do Yacht Club Santo Amaro (YCSA).

Meditar e velejar – O palestrante Kalim Zappa apresentou aos velejadores, técnicas de Mindfulness (atenção plena), técnica de meditação que propõe a integração da mente, corpo e ambiente. “Pude sentir uma ressonância de energias positivas no YCP. Foi motivador o pedido dos velejadores para novas atividades de Mindfulness no clube”, avaliou o instrutor formado pela Oneness University, da Índia e pela Santa Fé University of Arts and Design, dos Estados Unidos.

Após a palestra, a velejadora Geórgia Bruder, filha do tricampeão mundial de Finn, Joerg Bruder, interessou-se pelo novo método de autoconhecimento. “Sempre procurei meditar, mas não conhecia o Mindfulness. Nunca havia experimentado a sensação de sair um pouco de mim para sentir o campo ao meu redor. Pode ser aplicado antes das regatas”. Geórgia é integrante das Divas da Snipe e compete na Copa Paulista em dupla com Paola Prada Lorenzi, vice-comodoro do YCP.

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com

MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044