Arquivo da tag: palestra

Palestra – Discutindo importantes aspectos técnicos da 49ª Regata Aratu-Maragojipe – 11/08/2018

Agenda!

No próximo dia 11/8 acontece na Loja #Lexus, da Avenida Paralela, a palestra “Discutindo importantes aspectos técnicos da 49ª Regata Aratu-Maragojipe”, com o gerente técnico da regata, André Costa. Continuar lendo Palestra – Discutindo importantes aspectos técnicos da 49ª Regata Aratu-Maragojipe – 11/08/2018

Palestra ABVC e Cusco Baldoso: A Travessia Azul – 07/07/2018 – Marina Farol de Paraty – Gratuíto – Durante a CCV 2018

A Travessia Azul

Esta é mais do que uma palestra, é um bate-papo onde Juca Andrade e Alan Trimboli irão contar como foram os 38 dias vividos a bordo do veleiro Soneca, de 33 pés, na travessia entre Ubatuba e Cape Town, enquanto envolvem os participantes na discussão.

Contudo, em vez de apenas abordar o que já ouvimos em inúmeras outras palestras, nesta, os palestrantes, irão a fundo nos seus sentimentos e no que pode ser definido como o maior desafio em uma jornada como estas: o seu controle interior ao ter de passar tanto tempo confinado com outras duas pessoas, em um espaço exíguo, enfrentando seus medos, mantendo o barco integro e uma convivência harmoniosa! Continuar lendo Palestra ABVC e Cusco Baldoso: A Travessia Azul – 07/07/2018 – Marina Farol de Paraty – Gratuíto – Durante a CCV 2018

Palestra ABVC e Cusco Baldoso: A Travessia Azul – 06/06/2018 – Gratuíta

A Travessia Azul

Esta é mais do que uma palestra, é um bate-papo onde Juca Andrade e Alan Trimboli irão contar como foram os 38 dias vividos a bordo do veleiro Soneca, de 33 pés, na travessia entre Ubatuba e Cape Town, enquanto envolvem os participantes na discussão.

Contudo, em vez de apenas abordar o que já ouvimos em inúmeras outras palestras, nesta, os palestrantes, irão a fundo nos seus sentimentos e no que pode ser definido como o maior desafio em uma jornada como estas: o seu controle interior ao ter de passar tanto tempo confinado com outras duas pessoas, em um espaço exíguo, enfrentando seus medos, mantendo o barco integro e uma convivência harmoniosa! Continuar lendo Palestra ABVC e Cusco Baldoso: A Travessia Azul – 06/06/2018 – Gratuíta

Palestra – Altas Latitudes no Petit Prince

Volta ao mundo nada convencional. Sendo realizada através dos mares mais gelados e duros do planeta. Patagônia, Groenlândia, Círculo Polar Ártico, Sibéria, Alasca e Estreito de Magalhães estão na ousada rota.

Essa apresentação se baseia em onde estivemos, onde pretendemos ir, visitar os amigos e contar um pouco de como estamos fazendo uma viagem assim. Serão abordados os seguintes temas:

  • Como foi a preparação para esta viagem;
  • Escolha da rota e adequação de acordo com as estações do ano;
  • Informações sobre latitude/longitude e diferenças dos hemisférios Norte/Sul;
  • Regimes meteorológicos das regiões por onde estamos passando. Destaque para as áreas mais críticas;
  • Procedimentos oficiais para entrada e saída nos países;
  • Partida de Angra e chegada na Patagônia em solitário, primeiras 9.730 milhas;
  • Surpresas encontradas, boas e más, encantamentos e medos;
  • Questão financeira;
  • Manutenção da embarcação;
  • Próximos mares que pretendemos singrar nas 32 mil milhas restantes, e cronogramas.

Nas apresentações haverão sorteios de brindes ABVC, produtos náuticos TUG, NautiSpecial e uma super camiseta UV 50+ comemorativa Petit Prince. Também serão sorteadas quatro âncoras Roca Ankora de 5kg e Days Charters no Petit Prince após todas as datas das apresentações até dia 23/09. Irão concorrer aqueles inscritos no link e confirmando presença no dia do evento. Aqueles que forem em mais de uma apresentação, estarão concorrendo em dose dupla ou tripla ou quantas vezes prestigiarem!

Para encomendar sua camiseta UV 50+ comemorativa Petit Prince, nos envie um e-mail no veleiropetitprince@gmail.com e mandaremos diretamente em seu endereço! (R$100,00 + postagem)

Datas e locais das palestras:

  • 02 DE AGOSTO – PORTO BELO – SC
  • 15 DE AGOSTO – NITERÓI/RJ – 10H – INSTITUTO RUMO NAUTICO PROJETO GRAEL
  • 15 DE AGOSTO – NITERÓI/RJ – 16H – INSTITUTO RUMO NAUTICO PROJETO GRAEL
  • 15 DE AGOSTO – NITERÓI/RJ – 19H – CLUBE NAVAL CHARITAS
  • 16 DE AGOSTO – RIO DE JANERO/RJ – 19H – IATE CLUBE DO RIO DE JANEIRO
  • 17 DE AGOSTO – CASIMIRO DE ABREU/RJ – 10H – ESCOLINHA DE VELA BARRA DE SÃO JOÃO
  • 18 DE AGOSTO – RIO DE JANEIRO/RJ – 12:30H – DECATHLON BARRA DA TIJUCA
  • 18 DE AGOSTO – ANGRA DOS REIS/RJ – 19H – ANGRA DOS REIS MARINA CLUBE
  • 19 DE AGOSTO – PARATY/RJ – 18H – CASA DA CULTURA DE PARATY
  • 22 DE AGOSTO – SÃO JOSÉ DOS CAMPOS/SP – 19H – DECATHLON SJC
  • 23 DE AGOSTO – SÃO PAULO/SP – 18H – XII SEMANA TEMÁTICA DE OCEANOGRAFIA
  • 24 DE AGOSTO – SÃO PAULO/SP – 19:30H – DECATHLON MORUMBI
  • 25 DE AGOSTO – SÃO PAULO/SP – 20H – DECATHLON VILLA LOBOS
  • 26 DE AGOSTO – ILHABELA/SP – 19:30H – POUSADA ARMAÇÃO DOS VENTOS
  • 27 DE AGOSTO – SANTOS/SP – 10H – CLUBE INTERNACIONAL DE REGATAS
  • 28 DE AGOSTO – SÃO PAULO/SP – 19:30H – DECATHLON MORUMBI
  • 29 DE AGOSTO – SÃO PAULO/SP – 20H – DECATHLON VILLA LOBOS
  • 30 DE AGOSTO – CURITIBA/PR – 20H – DECATHLON BARIGUI
  • 31 DE AGOSTO – CURITIBA/PR – 20H – ARMAZÉM GARAGEM BAR
  • 01 DE SETEMBRO – JOINVILLE/SC – 19:30H – JOINVILLE IATE CLUBE
  • 02 DE SETEMBRO – ITAJAÍ/SC – 14H – ASSOCIAÇÃO NAUTICA DE ITAJAÍ
  • 03 DE SETEMBRO – FLORANÓPOLIS/SC – 15H – DECATHLON FLORIPA
  • 05 DE SETEMBRO – PORTO ALEGRE/RS – 19H – VELEIROS DO SUL

Inscrições: bit.ly/palestrapetitprince

A Fortaleza da Barra Grande na 15ª Semana Nacional de Museus-IBRAM

Foto: Victor Hugo Mori – Arquiteto do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Honrado com o convite para proferir a palestra de abertura da 15ª Semana Nacional de Museus, na Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, no dia 16 de maio próximo (terça-feira), a partir das 09h30  – com distribuição gratuita do livrete Bem-vindo á FORTALEZA DE SANTO AMARO – fui consultar um artigo que escrevi na Revista Leopoldianum, nº 55, vol XIX, 1993, com o título: A História, a batalha, as crônicas, as intenções.

No artigo destaquei as 13 crônicas que a saudosa jornalista Lydia Federici (1919-1994) escreveu na sua coluna “Gente e coisas da Cidade”, do Jornal A TRIBUNA de Santos, num curto espaço de ano e meio (out.1991/jul.1993). Lydia sempre comparecia às reuniões da comissão pró-fortaleza, capitaneadas por professores/professoras da Universidade Católica de Santos. Sem poder ver aquela fortificação quinhentista restaurada, escreveu na penúltima frase do 13º artigo, em 30 de julho de 1993: “Viva o reaparecimento do telhadinho. Simbolizando a força interior do santista de ontem e de hoje”. Referia-se ao novo telhado da Capela da Fortaleza, pois a cobertura do pavilhão principal estava ainda em construção na extinta COSIPA, em aço cos-a-cor, com projeto do arquiteto Lucio Costa, um dos idealizadores da cidade de Brasília. Com problema de saúde, Lydia não mais compareceu às reuniões que tanto amava e nem pode dizer novamente: “Salve a Espanha. Que há séculos a construiu!”

Foto: Victor Hugo Mori – Arquiteto do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Para melhor entendimento do que ocorreu naqueles anos finais do século XX, acrescentei um “prólogo” e alguns dados importantes sobre a história da Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande:

Na mitologia grega a “Fenix” tornou-se um símbolo de força, do renascimento e da imortalidade. A Fortaleza de Santo Amaro tinha a força do troar dos canhões, renasceu aos 410 anos (1583/1993) e, aguarda, impoluta, a imortalidade como Patrimônio da Humanidade.

No último quartil do Século XX o arquiteto Victor Hugo Mori, do IBPC – hoje IPHAN –, assim se expressou:

“A Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande corre o risco de receber a classificação de ruínas, pelas normas previstas na Carta Internacional de Veneza, Itália, 1964, o que impediria sua restauração. ”

Este “alerta” deu início a uma verdadeira “batalha de salvamento” do mais expressivo conjunto arquitetônico-militar do Estado de São Paulo, tão bem descrita pela saudosa jornalista Lydia Federici.

A Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, Guarujá, SP, baluarte do sistema defensivo da Baía de Santos na Colônia, no Império e no início a República do Brasil (1583 / 1902) está entre as poucas fortificações do mundo que possuem “certificação de nascimento”, em registro de doze páginas manuscritas que se encontra no Archivo General de Indias, Sevilla, Espanha, datado de 5/8/1583, chacas 41, Doc 27, págs 6, do segundo relatório enviado pelo almirante Dom Deigo Flores Valdés ao rei Felipe II de Espanha (Felipe I de Portugal).

Foto: Victor Hugo Mori – Arquiteto do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Neste momento em que se inicia uma outra “batalha” de preparação para o título de Patrimônio Mundial pela UNESCO – Nações Unidas para a Cultura, Educação e Ciência –, a Secretaria de Cultura de Guarujá e a diretoria do Museu Histórico Fortaleza de Santo Amaro me permitem destacar aquela “operação de salvamento” realizada no último quartil do Século XX.

 

 

Afinal, o mais importante “casulo arquitetônico-militar” do Estado de São Paulo, de origem espanhola, nasceu sob o troar dos canhões, numa batalha naval ocorrida na tarde de 24 de janeiro de 1583, na Baía de Santos e, há mais de um século, suas muralhas de pedras deixaram de ser guarnecidas com canhões coloniais, manobrados por homens construtores do perfil militar da nossa História. Hoje a Fortaleza de Santo Amaro se prepara para “receber amigos/as”, para os/as quais deixo aqui a última frase da saudosa jornalista Lydia Federici:

“Pois é isso. Então, ao menos em imaginação, ajude, amigo, com maior ou menor força que você tem, a segurar as paredes da antiga Fortaleza da Barra, Tá?”

Elcio Rogerio Secomandi – RG 02.314.229-08

MD Cel Art Rfm – Professor Emérito da UniSantos

Av. Presidente Wilson, 2219 apto 151, Santos, SP, CEP 11.061.201

E-mail: ersecomandi@gmail.com    Fone: (13) 3237.1022

Para saber mais: sobe a Fortaleza: www.secomandi.com.br/fortalezadabarra ou sobre 15ª Semana Nacional de Museus: http://guiadaprogramacao.museus.gov.br/    São Paulo/ Guarujá/ Museu Histórico Fortaleza de Santo Amaro.