Arquivo da tag: Iate Clube de Santa Catarina

Copa Brasil começa na próxima semana e terá em disputa vagas no Pan de Lima

Competição vale classificação para Lima 2019 em seis classes, entre elas a Nacra 17 e a Fórmula Kitesurfe, estreantes no programa do Pan

Florianópolis será sede do evento no Iate Clube de Santa Catarina, sede Oceânica Jurerê Continuar lendo Copa Brasil começa na próxima semana e terá em disputa vagas no Pan de Lima

Itajaí Sailing Team busca o tricampeonato na Regata Marina Itajaí Marejada

Fita Azul nas edições de 2016 e 2017, o Itajaí Sailing Team busca o tricampeonato na Regata Marina Itajaí Marejada e no Campeonato Catarinense de Oceano Continuar lendo Itajaí Sailing Team busca o tricampeonato na Regata Marina Itajaí Marejada

Itajaí Sailing Team garante bicampeonato na Regata Porto Belo e se mantém na liderança do CVO

O time da vela de Itajaí conquistou pela segunda vez consecutiva o troféu fita Azul da 6ª etapa da Copa Veleiros de Oceano (CVO) na Regata Porto Belo 186 anos e lidera o campeonato Continuar lendo Itajaí Sailing Team garante bicampeonato na Regata Porto Belo e se mantém na liderança do CVO

Equipe do ICSantos disputa Sul-Brasileiro de Snipe – 07 a 09/09/2018

Nos dias 7, 8 e 9 de setembro de 2018, a dupla mais premiada do clube, Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewski, patrocinados pelo Grupo GP (Guarda Patrimonial), disputam o Sul-Brasileiro de Snipe. Continuar lendo Equipe do ICSantos disputa Sul-Brasileiro de Snipe – 07 a 09/09/2018

Itajaí Sailing Team disputa Regata Porto Belo 185 anos neste sábado

Itajaí Sailing Team – Foto: Aline Bassi e Marcos Mendez

Competição é mais uma oportunidade para o time divulgar Itajaí como parada da edição 2017/2018 da Volvo Ocean Race no Brasil

O Itajaí Sailing Team – barco embaixador do potencial turístico e náutico de Itajaí nas águas – disputa neste sábado, 16 de setembro, a Regata Porto Belo 185 anos, válida pela 6ª etapa da Copa Veleiros de Oceano, com largada ao meio-dia. A saída será no Iate Clube de Santa Catarina, na praia de Jurerê, em Florianópolis. O time vai participar com uma equipe formada basicamente por itajaienses, além de contar com a presença ilustre do Comodoro Alexandre Back, do Iate Clube de Florianópolis.

Itajaí Sailing Team – Foto: Aline Bassi e Marcos Mendez

Itajaí é a única cidade do país que tem uma equipe oficial de vela. O município é também uma referência em sediar algumas das competições náuticas mais importantes do mundo – a Volvo Ocean Race, que estará de volta à cidade em abril de 2018. A equipe – que representa a força do complexo portuário de Itajaí através de seus patrocinadores, entre eles os principais terminais de Itajaí e Navegantes – busca, através do esporte, estimular o crescimento da economia na região e vem colhendo frutos de um projeto que começou em 2014 e é um grande sucesso.

De acordo com Gastão Furlin, coordenador do projeto Itajaí Sailing Team, a expectativa é terminar a regata entre os três primeiros colocados. “Nossa tripulação tem como objetivo conseguir os melhores resultados possíveis na competição”, pontua Gastão. Os itajaienses vão disputar a regata a bordo de um veleiro Soto 40, considerado um dos mais rápidos da classe Oceano.

Itajaí Sailing Team – Foto: Aline Bassi e Marcos Mendez

A competição é mais uma oportunidade para o time divulgar Itajaí como parada da edição 2017/2018 da Volvo. Competição começa no próximo dia 22 de outubro em Alicante, Espanha, quando as equipes começam a percorrer as 45.000 milhas náuticas em volta do globo – atravessando quatro oceanos, tocando em seis continentes e 12 icônicas cidades vão acolher a prova, para acabar em Haia, na Holanda, em de junho de 2018.

O projeto Itajaí Sailing Team tem o patrocínio da APM Terminals, Portonave, Multilog, JBS, Brasfrigo e Poly Terminais, além de apoio da Anasol, Marina Itajaí, Molim e Clindex.

 

— 

Maycon Cosme  |47| 98421-4585

Buriti Jornalistas Associados

www.buritijornalistas.com.br

Itajaí Sailing Team luta pelo bi-campeonato estadual

Itajaí Sailing Team – Foto: Aline Bassi/ Fotop

O Itajaí Sailing Team – time de vela que representa a cidade em competições oficiais – vai disputar nos dias 24 e 25 a Regata Lineares e a Primeira Etapa do Estadual  de Oceano, em Florianópolis. A competição, organizada pelo Iate Clube de Santa Catarina, servirá como uma espécie de clínica de vela para a participação na 44ª edição da Semana de Vela de Ilhabela, que acontece de 7 a 15 de julho. Os itajaienses – atuais campeões estaduais – chegam à Capital catarinense com a missão de defender o título, tendo a bordo o velejador olímpico, André Bochecha Fonseca, e a estreia do velejador Alex Ramos Veeren.

 

Aos 26 anos de idade, Alex tem no currículo os títulos de campão brasileiro de classe laser e duas vezes campeão sul-americano da categoria, além de um título nacional da classe C 30. Alex conta que está super animado para estrear na equipe, com quem tem expectativas de fazer excelentes regatas.

 

Itajaí é a única cidade do país que tem uma equipe oficial de vela. A cidade é também uma referência em sediar algumas das competições náuticas mais importantes do mundo, como a Volvo Ocean Race, que estará de volta em abril de 2018. A equipe – que representa a força do complexo portuário de Itajaí através de seus patrocinadores, entre eles os principais terminais de Itajaí e Navegantes – tenta através do esporte estimular o crescimento da economia na região.

 

De acordo com Gastão Furlin, coordenador do Itajaí Sailing Team, o time espera realizar uma regata em alto nível para defender o título estadual. “Nossa intenção é tentar manter o rendimento que sempre definiu a equipe e, quem sabe, melhorar ainda mais”, pontua.

 

Ilhabela

 

Atualmente, o time de vela está se preparando para disputar a Semana de Vela de Ilhabela, de 7 a 15 de julho, no litoral norte de São Paulo (SP). O evento, considerado uma das mais importantes competições do Brasil, terá participação de atletas olímpicos, amadores e da comunidade de Ilhabela, que todos os anos recebe mais de 1 mil competidores. Na área esportiva, serão nove classes de barcos em disputa. Fora da água, a organização terá uma Race Village nos mesmos moldes de grandes competições internacionais, com atrações para todos que estiverem por lá nas férias de julho.

 

O time itajaiense vai competir na categoria IRC a bordo de um veleiro da classe Soto 40 com 10 tripulantes, incluindo a presença da nova velejadora mirim Brenda Furlin, 13 anos, e seguindo uma tendência mundial da vela de incluir mulheres nas equipes de vela. O projeto Itajaí Sailing Team tem o patrocínio da APM Terminals, Portonave, Multilog, JBS, Brasfrigo e Poly Terminais, além de apoio da Anasol, Marina Itajaí, Molim e Clindex.

— 

Maycon Cosme  |47| 98421-4585

Buriti Jornalistas Associados

www.buritijornalistas.com.br

 

Barcos da classe C30 iniciam Brasileiro em Florianópolis

Proa do Zeus (Marcos Méndez / SailStation)

Tripulação catarinense do Zeus Sailing Team tem o fator casa a seu favor na busca pelo bicampeonato a partir desta quarta-feira (08) na Raia de Jurerê

São Paulo (SP) – A classe considerada a mais competitiva da vela oceânica do País inicia nesta quarta-feira (08) o Campeonato Brasileiro de C30 com sede no Iate Clube de Santa Catarina (ICSC), em Florianópolis. Os três barcos que levaram seus tripulantes ao pódio ao final do Brasileiro de 2016, em Ilhabela, estão confirmados: os catarinenses Zeus e Katana Energia, campeão e vice, respectivamente, e o paulista Caballo Loco. O campeonato será concluído em julho, novamente em Ilhabela.

Diante do equilíbrio proporcionado pelas regras da classe com embarcações praticamente iguais, as seis regatas programadas entre 08 e 11 de fevereiro prometem disputas acirradas na Raia de Jurerê. Apesar de correr em casa na briga pelo bicampeonato, a tripulação do Zeus dispensa o favoritismo. “A classe C30 é sempre muito pegada e qualquer um dos barcos pode vencer porque o nível das tripulações é muito elevado. Apesar de a equipe ser a mesma em relação a 2016, temos treinado pouco. Não há favorito”, ratifica o timoneiro e tático do Zeus Sailing Team, Fipa Linhares.

Regatas sem favorito (Marcos Méndez / SailStation)

Com tripulação e barco modificados, o também catarinense Katana Energia traz no retrospecto o título da Semana de Vela de Ilhabela de 2016, mas o novo comandante adota a cautela. “Mesmo em uma classe extremamente competitiva, o Katana tem sido assíduo frequentador do pódio nas principais regatas, mas agora estamos em pleno processo de renovação. Considero o Zeus e o Caballo mais bem preparados, mas temos chances de melhorar nosso desempenho durante o campeonato”, afirma o comandante Fábio Filippon.

Caballo Loco (Edu Grigaitis / Balaio)

Mais acostumado às regatas no litoral norte paulista, o comandante do barco de Ubatuba, Caballo Loco, vive a expectativa de competir em Santa Catarina. “Considero Florianópolis como a melhor entre as raias habitualmente utilizadas na vela oceânica. O lugar é lindo, o vento é constante e não há vícios de correnteza. Vamos aproveitar ao máximo as condições de velejo que essa classe fantástica nos oferece”, define Mauro Dottori, medalha de bronze no Brasileiro de 2016.

A flotilha da classe C30 contará também com a força do Corta Vento, tradicional barco de Florianópilis, com resultados expressivos obtidos em 2016. Foi o Fita Azul, primeiro a cruzar a linha de chegada, nas regatas catarinenses Solitário e Ele e Ela. Comandado por Daniel Mattos, o Corta Vento venceu ainda a Baía Sul. Além da C30, o Circuito de Santa Catarina, válido pela primeira etapa do Brasileiro de C30, reunirá as classes ORC, IRC, RGS, HPE-25, Bico de Proa e Multicascos.

Katana Energia (Gabriel Heusi / Heusi Action)

Campeonato Brasileiro de 2016

1. Zeus Sailing Team

2. Katana

3. Caballo Loco

Semana de Vela de Ilhabela de 2016

1. Katana

2. Zeus Sailing Team

3. Caiçara

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com

MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044

Condições perfeitas marcam a Regata Ele e Ela em Floripa

d521b3285331148964fc0a459a826ae3_XL

Neste sábado, 23, o Iate Clube de Santa Catarina sediou a segunda etapa da Copa Flotilha. A Regata Ele e Ela contou com um excelente nível técnico e foi marcada pela condição perfeita de ventos norte na Baía Sul, que variaram entre 10 e 20 nós (18 a 35km/h) ao longo da tarde para o deleite das duplas que participaram da regata.

Após velejarem sozinhos na primeira etapa da Copa Flotilha – A Regata Solitário – neste sábado os comandantes tiveram uma companhia de luxo em suas embarcações. Acompanhados das esposas, namoradas e filhas, os velejadores tiveram pela frente um dia perfeito para as disputas, que tornou a regata ainda mais especial.

Com largada nas proximidades da Ponte Pedro Ivo, os veleiros seguiram na Baía Sul, rumo a primeira boia, em frente ao Trapiche da Sede Central do Iate Clube, com ventos de aproximadamente dez nós (18 km/h). Diferente da regata passada, nessa etapa os veleiros tiveram que cumprir um trecho um pouco mais longo, contornando uma boia nas proximidades de Coqueiros e só depois seguiram para a Ilha do Largo. Após o contorno no Sul da Ilha, as duplas retornaram para mais um contorno da boia em Coqueiro e fizeram a última perna até o Iate Clube em um contravento com rajadas de até 20 nós (35kh/h), que exigiu muito das embarcações.

Ao lado da velejadora Carla, sua namorada, o comandante Marcelo Gusmão foi o Fita Azul da regata com o veleiro Moleque. “Tivemos uma regata muito boa. Sabíamos que a volta seria com ventos fortes e tivemos um lindo dia. Eu e a Carla sempre velejamos juntos e hoje foi mais um excelente dia”, disse. “Eu procuro sempre estar bem atenta ao que ele me pede no barco. A gente veleja bastante juntos”, disse Carla. “O segredo do bom velejador é transformar o amor da vida dele numa boa velejadora”, completou.

Com a vitória na Classe RGS, o Moleque subiu para a segunda posição na Copa Flotilha, atrás apenas do Tintiun, que venceu na Regata Solitário e acabou em segundo na Ele e Ela. O 007 completou o pódio da classe RGS neste sábado, com a terceira posição.

Fita Azul da Regata Solitário, o C30 Corta Vento, do comandante Carlos Augusto Matos foi o segundo veleiro a cruzar a linha de chegada, mais uma vez com vitória na classe. “Eu já faço a Regata Ele e Ela com a Isabel há cinco anos. Ela é uma exímia velejadora e eu fico só olhando”, disse Guto, orgulhoso de ter passado os ensinamentos para a filha. “Eu já estou acostumada a participar da regata. Não é nenhuma surpresa para mim, pois velejo desde pequena com o meu pai. Foi legal também, pois o vento estava muito forte e exigiu muito em alguns momentos”, disse Isabel.

Na Proa Rasa, o Zimbro foi o vencedor da classe. Essa foi a segunda vitória do veleiro na Copa Flotilha, que lidera com boa vantagem a competição.

A terceira e última etapa da Copa Flotilha acontece já no próximo sábado, dia 30. A Regata Tripulação vale também como quarta etapa da Copa Veleiros de Oceano.

Fonte: ABVO

XXVI Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina acontece em Fevereiro

O Katana está em busca de mais um título | Foto de Gabriel Heusi
O Katana está em busca de mais um título | Foto de Gabriel Heusi

Entre os dias 04 e 07 de fevereiro, a Raia de Jurerê recebe os principais veleiros do país em uma das principais semanas náuticas do Brasil.

FLORIANÓPOLIS (SC) – 09/01/2014 – O Iate Clube de Santa Catarina – Veleiros da Ilha organiza, entre os dias 04 e 07 de fevereiro, o XXIV Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina. A competição é uma das mais tradicionais do calendário de vela do país, atraindo competidores de todo Brasil. Válido para a Copa Brasil de Vela de Oceano, o evento ganha ainda mais força com presença dos veleiros das classes ORC, IRC, C30, BRA-RGS, HPE25 e Bico de Proa.O Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina tem bastante tradição sendo considerado uma das principais semanas náuticas do país, ao lado de Ilhabela e Búzios e para 2015 as expectativas são ainda maiores com a entrada da Mitsubishi como patrocinadora oficial do evento.

Durante os quatro dias de competições estão previstas as disputas de seis regatas para todas as classes, sendo uma longa/média e outras cinco Barla-Sota. Somente para os veleiros de RGS C e Bico de Proa estão programadas quatro regatas – uma longa/média e três Barla-Sota. Todas as disputas estão previstas para início ás 12h, exceto para as regatas de percurso longo, que terão sinalização de partida a partir das 11h.

Além de sediar as competições, os veleiros do Iate Clube de Santa Catarina têm ainda a responsabilidade de manter os títulos em duas classes. O Katana, do comandante Fábio Filippon, fita azul na última Regata Volta à Ilha, realizada em dezembro, é o atual campeão na Classe C30 do Circuito Oceânico. Em 2013, o título veio na última regata após uma vitória emocionante na última regata e uma combinação de resultados que proporcionaram a conquista. Entre os barcos de RGS, o Bruxo, de Luiz Carlos Schaefer, detém o título de 2013, após uma campanha impecável na raia de Jurerê, com cinco vitórias em seis regatas.

INSCRIÇÕES:
As inscrições para o XXVI Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina já estão abertas. Para mais informações basta entrar em contato com a Secretaria de Eventos Náuticos do Iate Clube de Santa Catarina através do email eventosnauticos@icsc.com.br ou no (48) 3225-7799 com Lucas ou Fogaça.

Fonte: CBVela