Arquivo da tag: ABVO

AR – 3ª Etapa do Campeonato Paulista de Oceano 2018 – SANTOS

DATAS: 12,13 e 14 DE OUTUBRO 2018

AVISO DE REGATA

O ICS convida os velejadores de oceano das classes, IRC, RGS e Clássicos, para participar das regatas da 3ª Etapa do CAMPEONATO PAULISTA DE OCEANO 2018, patrocinado pela FEVESP – FEDERAÇÃO DE VELA DO ESTADO DE SÃO PAULO com organização e realização do IATE CLUBE DE SANTOS e apoio do Clube Internacional de Regatas, da Prefeitura Municipal do Guarujá e da ABVO – Associação Brasileira de Veleiros de Oceano. Continuar lendo AR – 3ª Etapa do Campeonato Paulista de Oceano 2018 – SANTOS

ABVO – Atualização da Copa Brasil de Oceano.

Passada a Semana de Vela de Ilhabela, chega a hora de computar novamente os resultados da Copa Brasil de Oceano. O evento na Capital da Vela foi um sucesso e reuniu mais de 120 barcos do Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, com disputas acirradas e bons dias de velejada. Algumas das regatas locais que serviram como aquecimento para o maior evento da vela oceânica do país, também entram na soma dos pontos da Copa Brasil e, por isso, algumas colocações acabaram mudando. Continuar lendo ABVO – Atualização da Copa Brasil de Oceano.

AR – Campeonato Brasileiro ABVO 2018, 68ª Regata Santos-Rio e 49º Circuito Rio – 27 de outubro a 4 de novembro de 2018

 

Abaixo o Aviso de Regata do Campeonato Brasileiro ABVO 2018 das classes IRC e ORC, que acontecerá concomitantemente com o 49o. Circuito Rio (incluindo a Regata Santos-Rio). Continuar lendo AR – Campeonato Brasileiro ABVO 2018, 68ª Regata Santos-Rio e 49º Circuito Rio – 27 de outubro a 4 de novembro de 2018

AR – XXI Circuito Oceânico de Niterói – 31/05 a 03/06/2018

O XXI Circuito Oceânico de Niterói é organizado pelo Clube Naval Charitas, com a autorização da CBVELA e o apoio da FEVERJ, ABVO e AFV-RGS.

O Evento será regido pelas “Regras” conforme definidas no Regulamento de Regatas a Vela da World Sailing 2017/2020 (RRV) e aberta a todos os barcos das Classes ORC, RGS e IRC. Continuar lendo AR – XXI Circuito Oceânico de Niterói – 31/05 a 03/06/2018

Resultados Copa Brasil de Vela

Foto: ABVO

O ano começou agitado para a vela oceânica brasileira, com regatas em diversas regiões do país. Tradicionalmente o primeiro grande evento que reúne as principais classes que fazem parte da ABVO é a Circuito Oceânico de Santa Catarina. De lá cada barco partiu para o seu estado, onde são realizadas as regatas regionais. Com estes resultados computados, os primeiros líderes da Copa Brasil de Vela Oceânica já são conhecidos.

Na ORC o líder é o Bijupirá, um Beneteau 40.7 do Grêmio de Vela da Escola Naval, com 23 pontos. Empatado, mas na segunda colocação, aparece o Maestrale LogSub, Skipper 30 do Comodoro da ABVO Adalberto Casaes. O Stand By Me, um ILC25 que foi de Lars Grael, mas que agora está nas mãos de Adriano Santos em Porto Alegre, está em terceiro, com 22 pontos e ainda na briga pelo título geral da competição.

Na IRC, os três primeiros colocados são de Santos, o que prova que a classe tem dado certo por lá e se mantém bastante ativa, com regatas barla-sota e de percurso. Com 34 pontos, o Beneteau First 35 de Jonas de Barros Penteado Asbar IV largou na frente, com o Rudá, First 40 de Mario Martinez bem na cola, apenas dois pontos atrás.  O Inaê Transbrasa, Jeanneau 50DS de Bayard Umbuzeiro Filho, aparece em terceiro com 25 pontos.

Na RGS quem lidera é o Zeus, um Beneteau 40.7 de Mitsuo Shibata, com 14 pontos, seguido pelo Delta 26 Dorf, de Roberto Schnardorf, com 12, e pelo Sextante 1, um Skipper 21 de Thomas Shaw, com 10. Vale lembrar que só podem participar da Copa Brasil os barcos que forem associados à ABVO. Para fazer a sua associação, clique aqui.

As regatas continuam sendo disputadas em todo o Brasil e os resultados serão computados até o final do ano,  quando o veleiro campeão da classe com maior número de pontos levará para casa também o Troféu Transitório José Carlos Laport, de Barco do Ano.

Confira as regatas válidas pela Copa Brasil clicando aqui e o regulamento, aqui.

Os resultados completos das três classes também já estão disponíveis no site da ABVO nestes links:
ORC
IRC
RGS

Foto: ABVO

Palavra do Comodoro ABVO 2018

A mais tradicional regata oceânica da vela brasileira nasceu em 1951. Poucos anos adiante, exatamente em 5 de janeiro de 1955, foi criada a Associação Brasileira de Veleiros de Oceano (ABVO), uma vez que os velejadores daquela época já identificavam a necessidade da existência de entidade que organizasse as competições envolvendo veleiros com características diferentes, mas que pudessem ser equalizados e comparados  sob regras e medições buscando rigorosa justiça de resultados.

Diversos e destacados nomes passaram pela direção da ABVO, desde os pioneiros Fernando José Pimentel Duarte, Mário Simões, José Roberto Braile, e, mais recentemente, Lars Grael e Paulo Freire, que conseguiram resgatar nos últimos anos a melhor estrutura desta associação que congrega, atualmente, cerca de uma centena de veleiros de oceano.

Não devemos perder de vista que as motivações que fizeram a ABVO nascer e hoje a fazem prosperar são, fundamentalmente, as mesmas daquele passado que já se torna distante.

Isto ocorre porque é essencial a busca incessante de modelos baseados em medições práticas e fórmulas matemáticas que tornem possível mensurar e amparar desempenhos de barcos diferentes, velejando em raias idênticas e em percursos pré estabelecidos. É dessa maneira que, nos dias atuais, a ABVO gerencia as principais regras de rating reconhecidas mundialmente, credenciando os veleiros que queiram participar de regatas oceânicas e ter seus resultados reconhecidos e homologados no cenário esportivo da vela nacional.

Portanto, diferentemente de veleiros monotipos padronizados, na vela oceânica encontraremos barcos com vários deslocamentos, medidas de construção diferenciadas e emprego de velas distintas no material de confecção, técnicas de construção e dimensões, mas que desejam competir entre si de forma correta e justa. Esse, podemos dizer, é o principal aspecto que justifica a existência de uma “agência reguladora” no processo de competição da vela de oceano, papel bem desempenhado pela ABVO, pois representa o órgão gestor dos veleiros de oceano com a outorga e chancela da CBVela.

Detalhando um pouco mais, a ABVO gerencia no Brasil as regras internacionais de rating, ORC e IRC, reconhecendo e promovendo as regras BRA RGS da Associação Brasileira de Velejadores da Classe, além da MOCRA para Multicascos e também a categoria de veleiros Clássicos da Associação Brasileira de Veleiros Clássicos (ABVClass).

Esperamos, assim, que todos os veleiros que navegam sob quaisquer que sejam as regras, se aliem, apoiem, participem e se associem à ABVO para que possamos, cada vez mais, fortalecer a  Entidade que representa, sem exceção, aqueles que se sentem atraídos pelo mar, pela navegação, e pelo desafiador mundo da vela praticada em equipe e em pleno oceano.

Finalmente, como Comodoro em exercício, eleito em 2017 para o biênio em curso,  registro minha intenção e compromisso aplicando esforços para dar continuidade e aprimorar os progressos recentes, contando, para isso, com a contribuição de equipe abnegada e competente que desde alguns anos tem feito trabalho admirável.

Bons Ventos e Mares Tranquilos!

 

Adalberto Casaes
Comodoro

Data: Release 23 de março de 2018

Copyright © 2018 ABVO, todos os direitos reservados.

Nosso endereço é:

ABVO

Rua Alcindo Guanabara 15 sala 902

Rio de Janeiro, RJ 20.031.130

Brazil

 

Certificados IRC e ORC

Prezados Comandantes,

A ABVO relembra que a IRC e a ORC  exigem prazo de até 8 dias úteis para emissão de novos Certificados.

Portanto, a solicitação dos Certificados 2018, válidos para o calendário do ano corrente, deve ser feita com a antecedência necessária para que o veleiro esteja elegível para participar da Regata pretendida.

Bons Ventos,

Ann Viebig
Secretaria ABVO

www.abvo.org.br

Despedida do Comodoro Paulo Freire tem vitória no Circuito Rio

Foto: ABVO

O Comodoro Paulo Freire se despediu do cargo mais alto da ABVO não só com um resultado brilhante na sua gestão como também com o melhor resultado que um velejador poderia alcançar no Circuito Rio: o título de campeão geral. O veleiro Miragem conseguiu uma virada histórica, chegando no último dia na sexta colocação da classe ORC e conquistando dois bons resultados nas últimas regatas (segundo e terceiro lugares) para garantir a posse do troféu transitório por dois pontos de diferença.  No total, a classe ORC teve 16 inscritos e sete regatas disputadas, contando a Santos-Rio, que este ano pôde entrar como descarte. Nenhum dos três primeiros disputou a regata longa.

A vitória no Circuito Rio só confirma a grande habilidade de Paulo em levar equipes ao sucesso, como foi com a ABVO, que cresceu e ficou ainda melhor durante sua gestão nestes dois últimos anos como Comodoro.

A comunidade da Vela Oceânica vem agradecer ao Paulo pela grande contribuição de sua gestão, assim como toda sua calma e comportamento imparcial e sereno durante todo o seu mandato.

Confira o resultado completo do Circuito Rio:

ORC 

IRC

RGS 

Fonte: ABVO

Eleição ABVO

Pela primeira vez na história da ABVO está em andamento o sistema de votação eletrônica para eleição da Comodoria e Conselho Fiscal da ABVO.

Os associados quites com a ABVO receberam o link individualizado para votação válido até o dia 03/11/2017, ocasião que será realizada a Assembleia Geral Ordinária, às 18 horas no Iate Clube do Rio de Janeiro, Av. Pasteur 333, Urca, Rio de Janeiro, RJ.

Conforme estatuto e instruções da convocação da AGO, houve apresentação de uma única chapa, a seguir:

Cargos Estatutários

Diretoria:
Comodoro – Adalberto Casaes -Maestrale
1° Vice Comodoro – Mario Martinez- Rudá
2° Vice Comodoro – Hans Hutzler – Aventureiro

Secretaria Executiva – Christina Frediani

Diretor Jurídico – Francisco Siemsen Bulhões  / Kadja Brandão

Diretor de Comunicação: Mário Martinez

Conselho Fiscal:
Titulares
Edvaldo Sobreira- Colibri
Luciano Secchin – Bravíssimo
Eduardo Bierkeland – Klimax

Suplentes
Andrea Nicolino – Eurus
Lars A Muller – My Boy

Conselho Técnico:
Lars Grael
Carlos Cuca Sodré
Nelson Ilha
Paulo Freire

Outros cargos não estatutários:

Diretor Técnico – Pierre Joullie – Saravah

Demais cargos: coordenações regionais, representantes das regras BRA-RGS, IRC, MOCRA, Clássicos e ORC, representação junto à CBVela e conselho de ética serão designados pela nova comodoria.

 

Ann Viebig
Secretaria ABVO

Maiores informações: www.abvo.org.br