ConhNáutico | Nautimodelismo | Radio Controlado

nautimodelismo

Trata-se do iatismo na sua essência, respeitando todas as regras internacionais que regem esta atividade. O setor é regulamentado e supervisionado pela Federação de Vela de Brasília , que por sua vez é associada a Associação Brasileira de Veleiros RC (ABVRC), que também é filiada a Federação Brasileira de Vela e Motor(FBVM) e que por sua vez é filiada à ISAF (Organização Internacional que regulamenta o iatismo a nível mundial, com sede na Inglaterra).

1. Porque você está aqui!
• Uma pergunta sempre em nossa mente? Você acorda vai para o trabalho, ou estuda, mais tenho a certeza que durante o dia você tem tempo livre. Já parou para pensar no tempo em que você não faz nada. Multiplique este tempo por 360 dias e verá que poderia ter feito muita coisa.

2. Mude a sua vida não deixe o tempo livre tomar conta de você!
• Para haver mudanças, mude as coisas de sua vida. Faça alguma coisa em você possa se orgulhar. Não se preocupe se você não sabe, comece o conhecimento é adquirido quando você tem a iniciativa.

3. Não, continue levando a mesma vida!
• Convido você a participar de nosso projeto, Projetista Amador Virtual. Ah, eu sou jovem e tenho muito tempo. Amigo a vida passa se não treinar a sua mente agora, no futuro não o fará. Nada acontece por acaso se você chegou até aqui, a decisão é sua de começar.

4. Nosso objetivo é simples!
• Disponibilizamos para você uma playlist no Youtube para que você tenha condições de aprendizagem. Elaboramos alguns vídeos para motivar a você a participar. Nosso projeto, Projetista Amador Virtual não requer nenhuma exigência.
• Os videos realizados e colocados em ordem crescente, obedecendo um plano de estudo com a finalidade principal de lhe ajudar na sua jornada.

5. Solicitamos a sua colaboração,
• Realize os seus estudos, faça comentários em nossa playlist, pois com seu feedback poderemos ir melhorando do nosso Projeto. Durante o seu estudo, tire copia da tela, e disponibilize nos comentários. Se você tiver alguma ideia descreva-a contamos com a sua colaboração.

As contribuições e sugestões podem ser enviadas para o email rasc98_99@yahoo.com, acreditamos que se você gosta da náutica possa contribuir e desta formar um grande time. A sua participação e contribuição com certeza irá melhorar a cultura náutica e mentalidade marítima.

Bons ventos,
www.facebook.com/rascx
Conhecimento Náutico
www.twitter.com/rascx
www.youtube.com/rommelcastro

4ª Etapa Circuito Santista de Vela | Volta da Laje de Santos

home_semana481

INSTRUÇÕES DE REGATA

DATAS – 1º e 2 DE MAIO DE 2015

As presentes instruções complementam as constantes dos avisos de regata n. 01 e 02.

1 – CLASSES CONVIDADAS

1.2 – IRC, categoria única, BRA-RGS, Categorias A e B e RGS-CRUISER.
1.3 – A divisão das categorias A e B será idêntica a que vem sendo utilizada nas etapas anteriores.
1.4 – Tamanho mínimo 25 pés (LOA)
1.5 – Veleiros de Oceano sem medição
Serão adotados TCC ou TMFAA de veleiro equivalente com medição com o acréscimo de 0.5%.
1.6 – Regras para a Classe BRA-RGS CRUISER
A divisão especial BRA-RGS CRUISER, para veleiros que atendam as seguintes características.
Utilizem enrolador de genoa.
Utilizem genoa de enrolador obrigatoriamente com proteção UV navaluma, em material apropriado a esse fim e diferente do material da genoa.
Fica permitida apenas a utilização de uma genoa, com exceção da stormjib.
Que as velas sejam de Dacron ou Prolan.
Que utilizem exclusivamente balão assimétrico.
Que o barco seja classificado como de cruzeiro pela Organização.

2 – REGRA ESPECIAL

2.1 – Entre as 17 horas e 30minutos e 06 horas e 30 minutos as regras de
direito de passagem (RRV-ISAF Parte 2) serão substituídas pela Parte B do
Regulamento Internacional Para Evitar Abalroamento no MarRIPEAM -72
http://wwwl.dpc.mar.mil.br/sta/ripeam/flipbook/index.html Nessas condições as
luzes de navegação deverão estar sempre acionadas quando em regata ou em
movimento.

3 – PARTIDA

3.1 – A sinalização de partida será de acordo com a regra das RRV-ISAF. Com
o sinal de atenção feito 05 minutos antes do sinal de partida.
3.2 – Os barcos que não partirem depois de decorridos 15 minutos do sinal de
partida serão considerados DNC.

4 – CHEGADA

4.1 – A linha de chegada é definida pelo alinhamento entre o mastro da
embarcação da CR que exibirá uma bandeira na cor azul e uma boia.

5 – ALTERAÇÃO DE POSICIONAMENTOS

5.1 – A largada e a chegada serão posicionadas nas proximidades da Ponta
Grossa, podendo ser alteradas para outro local mais no interior da Baia de
Santos, conforme condições de vento e mar, nos dias 1º e 2 de maio, havendo
comunicação pela CR, via radio VHF, no Canal 73 ou em outro que for
determinado.

6 – COMUNICAÇÕES OBRIGATÓRIAS

6.1 – Todos os participantes deverão manter, permanentemente escuta radio
no Canal 73 ou no Canal 74. VHF.
6.2 – Quando da montagem da Laje de Santos, está obrigatória a comunicação
com a estação radio do ICS, Delta 21, no canal 74, informando hora e
condições de vento e de mar.
6.3 – Quando da aproximação a uma (01) milha de distância da linha de
chegada todo participante deverá informar a CR pelo radio: NOME DO
BARCO, NUMERAL E CLASSE. Havendo dificuldade o comunicado deverá
ser feito a estação radio do ICS. Delta 21 no canal 74.
6.4 – Ocorrendo chegada, no período noturno, o barco deverá fazer contato
radio com a CR no canal 73 VHF ou outro que for indicado, no momento em
que estiver cruzando o alinhamento.
6.5 – Em caso de abandono deverá ser feita comunicação imediata à estação radio do ICS. Delta 21 no Canal aFHF 74.

7 – INSCRIÇÕES

7.1 – Serão feitas no ICS, até o dia 28 de abril, na secretaria náutica do ICS. Pessoalmente ou por e-mail. Formulários e demais informações estão disponíveis com a Beth, através dos telefones (13) 3348-4112 / 3348-4113.
O pagamento poderá ser feito através de depósito bancário sendo obrigatório o envio de comprovante via fax (13) 33582873 ou por e-mail nautica@icsantos.com.br, ambos com assunto: inscrição regata volta da laje de santos 2015, ou pessoalmente na secretaria náutica do ICS.

Banco Bradesco
Ag. 0562.2
C/C. 54000-5
Iate clube de santos

8 – CLASSIFICAÇÃO

8.1 – As colocações serão obtidas através de apuração do tempo corrigido, além da consideração dada ao primeiro barco a cruzar a linha de chegada que será “fita azul”.

9 – PROTESTOS E PEDIDOS DE REPARAÇÃO

9.1 – Obedecerão às disposições constantes das regras de regata a vela em vigor.
Em caso de dúvidas ou de omissões serão dirimidas pela diretoria de vela do ICS.

Odoardo Heitor Lantieri
Diretor de Vela e Meio Ambiente do Iate Clube de Santos
Secretaria Náutica ICS
(13) 3348-4112 / 3348-4113
Fax: (13) 3358-2873
nautica@icsantos.com.br

Robert Scheidt sobe para o quarto lugar na Copa do Mundo em Hyères

Scheidt sobe para quarto lugar | Foto: Thom Touw
Scheidt sobe para quarto lugar | Foto: Thom Touw

Maior atleta olímpico brasileiro foi 7º e 17º nas regatas desta quinta-feira (23) e segue entre os melhores na classe Laser

São Paulo – Robert Scheidt subiu uma posição na etapa francesa da Copa do Mundo de Vela e segue na briga por medalha na Laser. O velejador foi 7º e 17º nas regatas desta quinta-feira (23). Com o descarte do pior resultado, está em quarto lugar. O novo líder é o australiano Tom Burton.

O segundo dia de competição na raia francesa começou com ventos de 6 a 9 nós na primeira regata, chegando a 13 nós à tarde. Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais, entre Laser e Star, fez duas provas de recuperação. “Não tive boas largadas, mas consegui subir algumas posições, ao longo das disputas”, observou. “Agora, preciso ir bem nos próximos dias para chegar à medal race ainda com chances de medalha.”

A etapa de Hyères da Copa do Mundo tem mais quatro regatas previstas para a classe Laser, até sábado. Os dez melhores colocados disputam o título da competição na medal race, no domingo (26), valendo pontos dobrados.

Diferente em relação às outras etapas, a raia da Laser reúne apenas 40 barcos, entre eles os melhores do mundo na classe: o australiano Tom Burton (1º), o inglês Nick Thompson (2º), o croata Tonci Stipanovic (4º), o francês Jean-Baptiste Bernaz (5º). Scheidt, terceiro melhor do ranking mundial, patrocinado por Banco do Brasil, Rolex, Deloitte e Audi, com os apoios de COB e CBVela, enfrenta também o compatriota Bruno Fontes (10º).

Scheidt tem dia difícil em Hyères | Foto: Thom Touw
Scheidt tem dia difícil em Hyères | Foto: Thom Touw

Classificação após quatro regatas e um descarte

1. Tom Burton (AUS) – 7 pontos perdidos (2+[33]+3+2)
2. Nicholas Heiner (NED) – 14 pp (5+[24]+4+5)
3. Tonci Stipanovic (CRO) – 17 pp (3+[8]+6+8)
4. Robert Scheidt (BRA) – 22 pp (9+6+7+[17])
5. Rutger Van Schaardenburg (NED) – 23 pp (1+13+[16]+9)
6. Jesper Stalheim (SWE) – 23 pp ([33]+4+15+4)
7. Nick Thompson (GBR) – 23 pp (8+[36]+9+6)
8. Kristian Ruth (NOR) – 26 pp (20+[22]+5+1)
9. Karl-Martin Rammo (EST) – 28 pp (4+[28]+13+11)
10. Andy Maloney (NZL) – 28 pp (12+9+[18]+7)

Maior atleta olímpico brasileiro

Laser
Onze títulos mundiais – 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013
*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt
Três medalhas olímpicas – ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000

Star
Três títulos mundiais – 2007, 2011 e 2012*
*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe
Duas medalhas olímpicas – prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012

Mais informações em www.robertscheidt.com.br

Twitter: @robert_scheidt
Facebook: Robert Scheidt

Local da Comunicação – Juliana Leite (MTB 49.580)
E-mail: juliana@localcom.com.br
Tels: Juliana (11) 3263-0683 e (11) 98457-9704

Cruzeiro Costa Verde 2015

logotipo_CCV

O Cruzeiro Costa Verde 2015, já na sua sexta edição, é uma velejada em grupo de no máximo 25 veleiros. O CCV foi idealizado para que velejadores, sem muita experiência, façam um cruzeiro de curto percurso, em águas abrigadas e parcialmente abrigadas, ao lado de velejadores mais experientes, com segurança e tranquilidade.

A largada será logo em seguida à reunião anual da ABVC, no Bracuhy. Como de costume, o cruzeiro passará pelo lado de dentro de Ilha Grande e prosseguirá para o baia de Sepetiba. O programa preliminar é o seguinte:

 

PROGRAMA DO VI CRUZEIRO COSTA VERDE – 2015

07/06/2015 (10:30) saída do Bracuhy rumo Saco do Céu
08/06/2015 (09:30) saída do Saco do Céu, rumo a Sepetiba (praia da Estopa)
09/06/2015 (09:30) saída da Estopa, rumo à praia de Quitiguara (churrasco),
com parada em Itacuruçá (abastecimento)
10/07/2015 (09:30) saída de Quitiguara, rumo à Ilha do Martins
11/06/2015 (09:30) saída da Ilha do Martins, rumo à enseada do Abraão (CRENA)
12/06/2015 (11:30) saída do Abrão, rumo à Praia da Tapera
13/06/2015-(13:00) almoço de confraternização na Tapera

INSCRIÇÕES EM BREVE!

Regulamento do Cruzeiro Costa Verde 2015

Termo de responsabilidade

Fonte: ABVC

Robert Scheidt estreia em quinto lugar na Copa do Mundo em Hyères

Scheidt estreia em Hyères | Foto:  Ivan Zedda/ISWC
Scheidt estreia em Hyères | Foto: Ivan Zedda/ISWC

Maior atleta olímpico brasileiro foi nono e sexto colocado nas regatas desta quarta-feira (22), na raia francesa

São Paulo – Robert Scheidt mostrou que está pronto para brigar pelo título da etapa francesa da Copa do Mundo de Vela. O velejador fez um nono e um sexto lugares nas regatas desta quarta-feira (22), em Hyères, e assumiu a quinta posição na disputa da Laser. O líder é o croata Filip Jurisic.

“Fizemos a primeira regata com vento um pouco fraco, em torno de 8 nós, o que levou a uma disputa mais tática, estratégica. Na segunda regata, com o vento chegando a 13 nós, consegui subir algumas posições. Ainda não estou 100%, pelo tempo que fiquei sem treinar, mas foi uma boa estreia”, analisou Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais, entre Laser e Star. A disputa francesa marca o retorno do velejador após um período de afastamento das competições, durante o qual se recuperou de uma lesão sofrida no joelho direito.

A etapa de Hyères da Copa do Mundo será mais curta, com oito regatas, duas por dia, na série classificatória. Os dez melhores colocados disputam o título da competição na medal race, no domingo (26), valendo pontos dobrados.

Diferente em relação às outras etapas, a raia da Laser reúne apenas 40 barcos, entre eles os melhores do mundo na classe: o australiano Tom Burton (1º), o inglês Nick Thompson (2º), o croata Tonci Stipanovic (4º), o francês Jean-Baptiste Bernaz (5º). Scheidt, terceiro melhor do ranking mundial, patrocinado por Banco do Brasil, Rolex, Deloitte e Audi, com os apoios de COB e CBVela, enfrenta também o compatriota Bruno Fontes (10º).

Scheidt: 5º lugar no primeiro dia de disputas | Foto: Thom Touw
Scheidt: 5º lugar no primeiro dia de disputas | Foto: Thom Touw

Classificação após duas regatas

1. Filip Jurisic (CRO) – 7 pontos perdidos (6+1)
2. Tonci Stipanovic (CRO) – 11 pp (3+8)
3. Sam Meech (NZL) – 13 pp (11+2)
4. Rutger Van Schaardenburg (NED) – 14 pp (1+13)
5. Robert Scheidt (BRA) – 15 pp (9+6)
6. Mathias Mollatt (NOR) – 20 (13+7)
7. Andy Maloney (NZL) – 21 pp (12+9)
8. Pavlos Kontides (CYP) – 26 pp (23+3)
9. Alessio Spadoni (ITA) – 27 pp (15+12)
10. Milijov Dukic (MNE) – 29 pp (24+5)

Maior atleta olímpico brasileiro

Laser
Onze títulos mundiais – 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013
*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt
Três medalhas olímpicas – ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000

Star
Três títulos mundiais – 2007, 2011 e 2012*
*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe
Duas medalhas olímpicas – prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012

Mais informações em www.robertscheidt.com.br

Twitter: @robert_scheidt
Facebook: Robert Scheidt

Local da Comunicação – Juliana Leite (MTB 49.580)
E-mail: juliana@localcom.com.br
Tels: Juliana (11) 3263-0683 e (11) 98457-9704

O retorno da era de ouro – Golden Globe Race 2018

goldengloberace

2018 GOLDEN GLOBE solo non-stop, around the world yacht race announcement

Stepping back to the golden age of solo sailing

Dateline: 22nd April 2015, London: To mark the 50th anniversary of the first solo non-stop circumnavigation under sail achieved by Sir Robin Knox-Johnston during the 1968/9 Sunday Times Golden Globe Yacht Race, a new Golden Globe Race is set to start from Falmouth UK on June 14, 2018 – the same day that Knox-Johnston set out on his epic voyage 50 years before.

2018 Golden Globe solo round the world course race starting from Falmouth UK on 14th June 2018
2018 Golden Globe solo round the world course race starting from Falmouth UK on 14th June 2018

The announcement today is significant, marking the 46th anniversary of Robin’s victorious return to Falmouth in 1969, as the sole finisher in the original Sunday Times event.

The 2018 Golden Globe Race is very simple. Depart Falmouth, England, sail solo, non-stop around the world via the five Great Capes and return to Falmouth. Entrants are restricted to using the same type of yachts and equipment that were available to Sir Robin in that first race. That means sailing without modern technology or benefit of satellite based navigation aids. Competitors must sail in production boats between 32ft and 36ft overall (9.75 – 10.97m) designed prior to 1988 with a full-length keel with rudder attached to their trailing edge, similar in concept to Knox-Johnston’s Suhaili.

Tradewind 35 long-keeled production cruising yacht designed prior to 1988, and one of 13 type approved yachts available to enter the 2018 Golden Globe solo non-stop round the world race.
Tradewind 35 long-keeled production cruising yacht designed prior to 1988, and one of 13 type approved yachts available to enter the 2018 Golden Globe solo non-stop round the world race.
Circa 22nd April 1969: Robin Knox-Johnston waving aboard his 32ft yacht SUHAILI off Falmouth, England after becoming the first man to sail solo non-stop around the globe. Knox-Johnston was the sole finisher in the Sunday Times Golden Globe solo round the world race, having set out from Falmouth, England on 14th June 1968 aboard his tiny 32ft ketch Suhaili. It was a time when the Flat Earth Society was still in existence, and even seasoned yachtsman thought it to be an impossible feat. For everyone else it was; Robin was the sole finisher among 9 starters to complete this 30,000 mile supreme endurance race, organised by the Sunday Times newspaper.
Circa 22nd April 1969: Robin Knox-Johnston waving aboard his 32ft yacht SUHAILI off Falmouth, England after becoming the first man to sail solo non-stop around the globe. Knox-Johnston was the sole finisher in the Sunday Times Golden Globe solo round the world race, having set out from Falmouth, England on 14th June 1968 aboard his tiny 32ft ketch Suhaili. It was a time when the Flat Earth Society was still in existence, and even seasoned yachtsman thought it to be an impossible feat. For everyone else it was; Robin was the sole finisher among 9 starters to complete this 30,000 mile supreme endurance race, organised by the Sunday Times newspaper.

Australian adventurer Don McIntyre, founder of this 2018 Race says: “The overriding aim is for a race where adventure takes precedence over winning at all costs; one where sailing skill and traditional seamanship, rather than modern technology and outside support, gets you round, and where the achievement truly belongs to the skipper.”

McIntyre who completed his first solo circumnavigation in 1991 and more recently retraced Capt. Bligh’s Bounty Boat voyage from Tonga to Kupang, West  Timor in a similar open boat with minimal rations. He intends to compete in the Race with his Tradewind 35 Betty, one of 13 traditional production yacht types approved for this race.

Don McIntyre, the Australian founder of the 2018 Golden Globe Race
Don McIntyre, the Australian founder of the 2018 Golden Globe Race

Another entrant is British yachtsman and adventurer Chris Jacks from Liverpool. Last Autumn, he climbed the summits of 92 Wainwright mountains within 40 days – equivalent to climbing Mount Everest twice.

Two more sailors, one from Australia, the other from Germany, have so far expressed keen interest to compete and are currently finalising their plans.  The 2018 Race is limited to a maximum of 20 entrants.
The challenge is pure and very raw for those who ‘dare’, just as it was for Sir Robin, navigating with sextant on paper charts, without electronic instruments or autopilots.

Sir Robin Knox-Johnston says: “I’m a great believer in the freedom of the individual. I think this race is a great idea, giving an opportunity for those who want to do something special with their lives. You can enter this race in an ordinary seaworthy boat and know that success will be down to personal drive and determination, and not to the biggest budget. I intend to be at the start with Suhaili to celebrate this anniversary and expect to be joined by two other yachts that competed in the original Sunday Times Race.”

A prize purse of £75,000 has been budgeted for the 2018 Golden Globe Race, and all who finish before 15:25hrs on 22nd April 2019 (the anniversary of Sir Robin Knox-Johnston’s finish) will receive a Suhaili trophy and a refund of their entry fee.

To view historic pictures from the 1968/9 Sunday Times Golden Globe Race Click Here
To view examples of production yachts type-approved for the Golden Globe Race Click Here

All pictures are available from PPL Photo Agency

For preliminary information and details of how to enter, visit www.goldengloberace.com

2 ª etapa do Circuito Guarapiranga | Aviso de Regata

circuito

II CIRCUITO GUARAPIRANGA 2015
AVISO DE REGATA – 2ª ETAPA

DATA
25/04/2015 – 14:00h (sábado)

AUTORIDADES ORGANIZADORAS
ASBAC – Associação do Servidores do Banco Central
CCC – Clube de Campo do Castelo
CCSP – Clube de Campo São Paulo
Yacht Clube Itaupu
Yacht Clube Paulista

SEDE DO EVENTO
Yacht Club Paulista
Estrada do Itupu, 1077 – Chácara Vista Alegre
04922-100 – São Paulo – SP
Telefone: (11) 5514-6912
E-Mail: secretaria@ycp.com.br

INSCRIÇÕES: clique aqui

1. REGRAS
1.1. A série será regida pelas regras, tais como definidas nas Regras de Regata a Vela da ISAF – International Sailing Federation – 2013-2016.

2. PROPAGANDA
A propaganda do competidor será restrita à Categoria “C” e em conformidade com o Regulamento 20 da ISAF.

3. ELEGIBILIDADE E INSCRIÇÕES:
3.1. A regata será aberta a barcos de todas as classes e a competidores de todos os clubes, marinas e escolas de vela filiados ou não à FEVESP.
3.2. As inscrições serão feitas on-line até às 23h59min do dia 24/04 através do link
http://www.fevesp.org.br/noticias/circuitoguarapiranga2015, após esta data somente na secretaria da sede do evento com 20% de acréscimo.

4. CLASSES CONVIDADAS:
Grupo 1: Cabinados até 16 pés exemplo:
Marreco, Tahiti, Caribe, Boto, Paturi
Grupo 2: Cabinados acima de 16 pés, exemplo:
Velamar 24, Gaivota 23, Velamar 27, Brasília 27, Brasília 23, Oday 23, Bruma 19, Rio 20, Atoll 23, Cruiser 23, Voyage 23, Velamar 18, Tchê 17, Delta 17, Newport 25, Pomar 5.5, Flash 205, Ranger 22, Velamar 22, Poli 19, Skipper 21, Microtonner, Delta 21, FAST 230, Flash 195, Sailor 19,
Grupo 3: Barcos multicasco, exemplo:
Hobie Cat 14, Hobie Cat 16, Hobie Cat 21, A-Class, Super Cat 17, Tom Race, Tornado
Grupo 4: Monotipo, exemplo:
Laser, Olímpico, Snipe, 470, 420, Holder 12, Dingue, 49, 29, Lightining, Star, Finn, Sharpie 12M, Day Sailer, Flash 13,5 e Flash 16,5, Europa
Obs.: Para o barco não mencionado será analisado e classificado pela Comissão Técnica.
Taxa de inscrição: R$20,00 por competidor (p/ inscrições online até dia anterior ao evento 24/04/2015).
ATENÇÃO: Para inscrições presenciais no dia do evento será cobrado adicional de 20%
Taxa de inscrição: R$24,00 por competidor (p/ inscrições presenciais na secretaria do clube sede dia 25/04/2015).

5. PROGRAMA DA REGATA:
5.1 Data de regata: 25/04/2015
5.2. O sinal de atenção será dado às 14h00min.

6. INSPEÇÃO DE MEDIÇÃO E DE EQUIPAMENTOS:
Um barco ou equipamento poderá ser inspecionado a qualquer momento quanto ao cumprimento das regras de cada classe e Instruções de Regata

7. INSTRUÇÕES DE REGATA:
As Instruções de Regata estarão expostas no Quadro de Avisos da Sede do Evento a partir das 09h00min do dia 25/04/2015 (sábado).

8. ÁREA DA REGATA:
A regata será realizada na raia 3 da Represa de Guarapiranga, São Paulo, SP

9. PERCURSOS:
O percurso será de acordo com os anexos A (ventos com predominância Norte) e B (ventos com predominância Sul).
Informamos que a Ilha dos Eucaliptos é uma marca de percurso, o que obrigatoriamente condiciona seu contorno por boreste na ida e por bombordo na volta.
Os participantes que não seguirem essa condição serão desclassificados.

10. PONTUAÇÃO:
Será aplicado o Sistema Linear de Pontuação do Apêndice A do regulamento do Circuito Guarapiranga

11. COMUNICAÇÃO POR RÁDIO:
Exceto em emergência, um barco não poderá fazer transmissões por rádio enquanto estiver em regata, nem receber comunicações não disponíveis para todos os barcos. Esta restrição se aplica também a telefones móveis.

12. PRÊMIOS:
12.1. Prêmios serão concedidos conforme indicado no regulamento, Premiação geral e Premiação por grupo.
12.2. Somente receberão prêmios os velejadores que estejam presentes à Cerimônia de Premiação a ser realizada no dia 25/04/2015 – Sábado – a partir das
17h30min na Sede do Evento.

13. ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE:
Os competidores participam da regata a seu próprio risco. Considere a regra 4 – Decisão de Competir. A Autoridade Organizadora não aceitará qualquer responsabilidade por danos materiais, físicos ou morte relacionados diretamente com a regata e seus antecedentes, durante ou depois de completado o evento.

14. SEGURO:
Cada participante será responsável por contratar seguro para danos pessoais, materiais e contra terceiros a seu critério exclusivo e às suas expensas.

15. MAIS INFORMAÇÕES:
Regulamento – II CIRCUITO GUARAPIRANGA 2015 e demais informações com
Yacht Club Paulista – Tel/Fax : 11 Telefone: (11) 5514-6912 E-Mail: secretaria@ycp.com.br
TRAJETO: Pela Marginal Pinheiros, sentido Interlagos. Seguir até o final e manter a direita na Av. Guido Caloi (não subir a ponte Transamérica que fica à esquerda); seguir na Av. Guido Caloi até o final (cerca de 800m) e entrar à direita na Av. Guarapiranga. Na Av. Guarapiranga, seguir pela faixa da esquerda e entrar no primeiro semáforo que dá acesso à esquerda. Este semáforo dá continuidade na Av. Guarapiranga. Assim que entrar a esquerda, contar 5 lombadas e entrar à esquerda na barraca de côco (pracinha). Descer a rua seguindo a calçada do lado esquerdo até chegar à rua de terra (Estrada Itupú). Seguir as placas de indicação do YCP até o final da Estrada.

ANEXO A – VENTO COM PREDOMINÂNCIA NORTE

anexoA
ANEXO B – VENTO COM PREDOMINÂNCIA SUL

anexoB

Robert Scheidt estreia dia 22/04 na Copa do Mundo

Scheidt: volta às competições em Hyères | Foto: Thom Touw
Scheidt: volta às competições em Hyères | Foto: Thom Touw

Recuperado de lesão no joelho, maior atleta olímpico brasileiro faz “aquecimento” para o Mundial de Laser

São Paulo – Robert Scheidt está de volta à água após um período de descanso forçado. Em março, o velejador sofreu uma lesão no joelho direito, durante os treinos, foi submetido a uma artroscopia no menisco, e ficou afastado das competições. Recuperado, Scheidt disputa a partir desta quarta-feira (22) a etapa de Hyères da Copa do Mundo de Vela, em ritmo de aquecimento para o Mundial de Laser de Kingston, no Canadá.

“Fiz uma boa recuperação e voltei aos treinos na semana passada. Certamente não estarei 100% na disputa em Hyères, devido ao tempo que precisei ficar parado”, explicou Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais, entre Laser e Star. “Mas a vontade de voltar é muito grande, e estou bem animado para a competição.”

A etapa de Hyères da Copa do Mundo será mais curta, com oito regatas, duas por dia, na série classificatória. Os dez melhores colocados disputam o título da competição na medal race, no domingo (26), valendo pontos dobrados.

A disputa na raia francesa faz parte da preparação de Scheidt para o Mundial de Laser de Kingston, Canadá, seu principal objetivo nesta temporada, disputado entre 29 de junho e 8 de julho. Antes, o velejador encara ainda a Semana Olímpica de Garda, “no quintal de casa”, entre 12 e 16 de maio.

“O desafio é grande. Este ano é pré-olímpico, com muitas competições importantes e intervalos curtos entre uma e outra. Montei a minha preparação pensando principalmente no Mundial e no Pan de Toronto, que começa apenas quatro dias depois do final das disputas em Kingston”, destacou Scheidt, patrocinado por Banco do Brasil, Rolex, Deloitte e Audi, com os apoios de COB e CBVela. “Não haverá tempo para uma recuperação completa, mas o esforço com certeza valerá a pena.”

Scheidt: aquecimento para o Mundial de Laser | Foto: Fred Hoffmann
Scheidt: aquecimento para o Mundial de Laser | Foto: Fred Hoffmann

Maior atleta olímpico brasileiro

Laser
Onze títulos mundiais – 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013
*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt
Três medalhas olímpicas – ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000

Star
Três títulos mundiais – 2007, 2011 e 2012*
*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe
Duas medalhas olímpicas – prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012

Mais informações em www.robertscheidt.com.br

Twitter: @robert_scheidt
Facebook: Robert Scheidt

Local da Comunicação – Juliana Leite (MTB 49.580)

E-mail: juliana@localcom.com.br
Tels: Juliana (11) 3263-0683 e (11) 98457-9704

Encontro das Ilhas 2015

Veleiro Jazz IV (Volnys Bernal) e Gaia (Max Gorinssen) - (c) Leguth Edson
Veleiro Jazz IV (Volnys Bernal) e Gaia (Max Gorinssen) – (c) Leguth Edson

Três veleiros de Santos (Jazz IV, Fratelli e Gaia), um de Ilhabela (Maestro) e um de Ubatuba (Despacito) deixaram suas respectivas bases e navegaram até “As Ilhas”, no litoral de São Sebastião/SP, no último sábado, 18/04. A segunda edição do Encontro das Ilhas (a primeira foi em novembro de 2013) tem por objetivo a navegação em flotilha e a confraternização entre velejadores de Santos e do litoral norte do estado.

Os veleiros que saíram de Santos foram até o Canto do Indaiá, em Bertioga, onde pernoitaram. No dia seguinte navegaram até a Ilha do Montão de Trigo, onde entregaram doações de gêneros alimentícios arrecadados durante a palestra do navegador Hélio Magalhães para a população de pescadores que reside naquela ilha afastada cinco milhas do continente. A previsão de retorno é no dia 21/04.
Veleiro Fratelli (Marcelo Damini) - (c) Leguth Edson
Veleiro Fratelli (Marcelo Damini) – (c) Leguth Edson
O Encontro das Ilhas  teve apoio logístico da Marina Capital, de Bertioga.
Fonte: ABVC

Cabanga inicia inscrição para 27ª edição da Refeno

ref578

O Cabanga Iate Clube de Pernambuco iniciou nesta quinta-feira (16) as inscrições para uma das mais tradicionais e concorridas provas de iatismo do Brasil, a Regata Recife Fernando de Noronha (Refeno), que neste ano chegará a sua 27ª edição. Ao todo, as embarcações percorrerão 298 milhas náuticas, o equivalente a 545 quilômetros de distância.

Os interessados já podem acessar o site da regata aqui e efetuar a inscrição, que em 2015 será limitado a 100 barcos. O período de inscrição segue até o dia 24 de setembro ou até o preenchimento de todas as vagas.

Este ano, a largada da Refeno será dia 26 de setembro em frente ao Marco Zero do Recife – Porto do Recife e chegada em frente ao Mirante do Boldró, no Arquipélago de Fernando de Noronha. Poderão se inscrever embarcações nas classes ORC, RGS, Mocra, Multicasco Catamarã, Multicasco Trimarã, Aço, Bico-de-Proa, Aberta e Turismo.

O Aviso de Regata, com todas as informações para os participantes, já está disponível no site da Refeno clicando aqui.

Criada há 27 anos, a Refeno é considerada a primeira regata oceânica do Brasil. Em 2014, a embarcação gaúcha Camiranga ganhou o troféu Fita Azul.

Fonte: REFENO

O Informativo do Velejador Brasileiro.