Arquivo da categoria: Vela Estadual

Notícias de tudo e de todos relacionados com a vela Estadual.

Certificado 2015 para veleiros CLASSE RGS

brargs

Já está disponível a emissão do Certificado 2015 para veleiros CLASSE RGS Vela Oceânica, Flotilha do estado de São Paulo.

Solicitar o certificado através do e-mail alexmartinho@uol.com.br, informando o que segue:

I – Declarar que o seu veleiro (nome/modelo-pés) encontra-se em absoluta conformidade com último certificado, não existindo alterações que influenciem na modificação do TMFAA.

II – Informar se ocorreu alteração de telefone, endereço e/ou e-mail.

A disposição, Bons Ventos em 2015 …

ALEXANDRE MARTINHO
Coordenador APVRGS – Flotilha SP
(12) 97404-1460 celular/whatsApp
e-mail – alexmartinho@uol.com.br

João Hackerott, do YCSA, conquista título brasileiro no Rio

João Hackerott, campeão | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ
João Hackerott, campeão | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ

O velejador paulista venceu nesta quinta-feira (29) o Campeonato Brasileiro de Laser Radial. Martin Lowy, do Audi YCSA Sailing Team, terminou em quinto entre 48 velejadores

São Paulo (SP) – Com quatro atletas, sendo dois do Audi YCSA Sailing Team, o Yacht Club Santo Amaro (YCSA) ocupou duas das cinco primeiras colocações entre os 48 velejadores que disputaram o Campeonato Brasileiro Masculino da Classe Laser Radial nos últimos cinco dias na raia olímpica da Baía de Guanabara. João Hackerott conquistou a medalha de ouro, com apenas um ponto perdido a menos (22 a 23) do que Gustavo Nascimento, do Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ), anfitrião do evento. Martin Lowy, do Audi YCSA, de apenas 18 anos e uma das promessas da nova geração, foi o quinto colocado.

Martin Lowy no Rio | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ
Martin Lowy no Rio | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ
João Hackerott no Rio | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ
João Hackerott no Rio | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ

“Foi um campeonato muito disputado e equilibrado porque o Gustavo e o Alex (Veeren, terceiro colocado) velejaram muito bem. Tive a meu favor as previsões da Tempo OK!, que estimaram as condições de vento dos cinco dias de forma precisa”, considerou o campeão. João Hackerott é mestre em meteorologia formado pela USP e conta com o patrocínio da Tempo OK!, site especializado em previsões para velejadores.

“Durante o Brasileiro a média de vento variou entre 15 e 17 nós (26 a 30 km/h), exceto nas duas primeiras regatas, em que os ventos não passaram de oito nós. Eu costumo velejar melhor com ventos mais fracos, mas me superei e estou muito feliz”, comemorou Hackerott que havia conquistado o Brasileiro de Laser Radial em 2007, em Brasília. Entre os demais velejadores do clube da Represa Guarapiranga, Nicolas Garcia, do Audi YCSA Sailing Team, foi o 19º. Eduardo Guimarães e André Schwarz (máster) ficaram em 29º e 31º lugares, respectivamente.

artin na Laser Radial | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ
artin na Laser Radial | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ
244408_471141_ycsa_rio_nicolas_fred_ok_ok
Nicolas Garcia | Foto: Fred Hoffmann/ICRJ

Com organização do Iate Clube do Rio de Janeiro e Associação Brasileira da Classe Laser, o campeonato contou com embarcações de seis estados (SP, RJ, RS, SC, BA e PR), mais o Distrito Federal. Foram disputadas dez regatas, duas por dia, de domingo à quinta-feira (29), incluindo-se dois descartes após a oitava prova. A Laser Radial tem área vélica de 5,7 m², enquanto nos barcos da Laser Standard, classe olímpica de Robert Scheidt, a área da vela é de 7,1 m².

Classificação após 10 regatas (2 descartes):
1.João Hackerott (YCSA): 1+2+(7)+(8)+5+3+3+1+4+3 = 22 pontos perdidos
2.Gustavo Nascimento (ICRJ): 6+6+1+1+3+(49)+2+2+(11)+2 = 23 pp
3.Alex Veeren (ICSC): 7+1+(49)+(10)+1+1+1+3+10+1 = 25 pp
4.Henrique Back (ICSC): 8+4+2+(9)+2+2+5+4+(13)+(49) = 36 pp
5.Martin Lowy (YCSA): 2+(18)+9+2+4+7+6+8+(29)+6 = 44 pp
6.Alan Willy (VDS): 5+3+(18)+12+(18)+5+8+10+7+4 = 54 pp
ICSC: Iate Clube de Santa Catarina
VDS: Veleiros do Sul (RS)

Audi YCSA Sailing Team – Foi formado no início de 2014 com o objetivo de reforçar a missão de formar os futuros velejadores. O projeto abrange 40 atletas da Vela Jovem distribuídos entre as classes Optimist, 420, Laser, 29er e Byte. O apoio está voltado para a aquisição de barcos e velas, contratação de técnicos especialistas nas classes envolvidas e viabilização de viagens para intercâmbio e disputa das principais competições internacionais. Robert Scheidt, o maior atleta olímpico brasileiro em todos os tempos e ganhador de 14 títulos mundiais entre as classes Laser e Star, é o embaixador da marca no País.

Yacht Club Santo Amaro – Fundado em 1930, o YCSA consolidou-se ao longo de oito décadas como um celeiro de campeões da vela à margem da Represa de Guarapiranga, extremo sul de São Paulo. Conhecido também por Clube dos Alemães, devido à origem de seus fundadores, o YCSA sustenta como principal missão revelar os talentos para a vela brasileira. Campeões e medalhistas olímpicos, mundiais e pan-americanos como Robert Scheidt, Alex Welter, Cláudio Biekarck, Reinaldo Conrad, Peter Ficker, Gunar Ficker e Marcelo Batista elevaram o Brasil em suas conquistas nas principais competições mundiais.

Mais informações no site ycsa.com.br
Fanpage no Facebook: www.facebook.com/yachtclubsantoamaro

Ary Pereira Jr. – MTb 23297 / ary@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 9 7602-2986 / Tim: 9 9275-7044

Cruzeiro Volta da Ilha Grande

logo azul e amarelo

Estão abertas as inscricões para o novo cruzeiro da ABVC, o Volta da Ilha Grande, que irá acontecer de 14 a 21 de fevereiro. São apenas 12 vagas nesta primeira edição! Acesse nosso site: http://www.abvc.com.br/evento.asp?IdEv=86.

E fique atento, vem ai o Cruzeiro Forte São João, a velejada com enfoque histórico, inscrições muito em breve.

O Cruzeiro Volta da Ilha Grande (VIG), organizado pela Associação Brasileira de Velejadores de Cruzeiro (ABVC), através de sua VP Paraty, destina-se a proporcionar aos velejadores interessados conhecer, em especial, o litoral da Ilha Grande voltado para o mar aberto e suas lindas enseadas e praias:

  • Meros,
  • Aventureiro,
  • Parnaioca,
  • Dois Rios,
  • Jorge Greco.

Elas estão no roteiro e sua visitação depende exclusivamente da situação de mar e vento. Também estão na programação Palmas, Abraão, e Sítio Forte.

Programação:

14/02/2015 – encontro da flotilha na ilha da Cotia

15/02/2015 – saída em direção a Ilha Grande (pernoite em Araçatiba ou Meros)

16/02/2015 – praia do Aventureiro – pernoite em Parnaioca

17/02/2015 – ilha de Jorge Greco – pernoite em 2 Rios

18/02/2015 – Lopes Mendes – pernoite em Palmas

19/02/2015 – Abraão

20/02/2015 – lagoa azul – pernoite na Tapera

21/02/2015 – retorno a Paraty

OBS: O roteiro depende totalmente da meteorologia no momento do cruzeiro. O sentido da volta pode ser invertido e caso as condições forem totalmente inapropriadas o cruzeiro poderá ser restrito à parte interior da Baia de Ilha Grande ou até cancelado.

Vagas: 12 veleiros (nesta primeira versão)

OBS: Pelo menos um dos tripulantes deve ser mestre amador ou capitão amador.

Fonte: ABVC

Circuito Salvador reúne 18 barcos na baía de Todos os Santos

salvador

Terminou neste final de semana o Circuito Salvador de Oceano. O evento, que teve como sede o Iate Club da Bahia, reuniu 18 barcos nas classes IRC, RGS, MOCRA, HPE 25, Aberta e Mini. Foram disputadas quatro regatas, com percursos médios e longos. O resultado final foi o seguinte:

IRC:

  1. Angela Star VI
  2.  Ventaneiro 3
  3. Marujo’s

RGS:

  1.     Alpha II
  2.     Dracon I
  3.     Kiri Murê

MOCRA:

  1.     Odara
  2.     Pick Nick
  3.     Triskel

HPE 25:

  1.     Fuguinha
  2.     Blitz

Aberta:

  1.     Mahalo

Mini:

  1. V-max 5

Fonte: ABVO


IRC

Classe IRC é a que mais cresce na Bahia

A Classe IRC chegou no Brasil há pouco tempo, mas já tem se mostrado um sucesso. Só em 2014, 68 barcos foram medidos na regra e a previsão é de que este número aumente em 2015. E na Bahia a IRC é a classe que mais vem crescendo. O maior exemplo disso foi o Circuito Salvador, disputado entre os dias 16 e 18 de janeiro no Iate Club da Bahia. A classe foi a mais numerosa, com oito barcos.

“A aceitação da IRC na Bahia foi surpreendente. É claro que, como Diretor da ABVO na Bahia, tinha como meta a implantação da IRC no nosso estado, mas imaginava que isso se daria em um processo longo e gradativo. Contudo, assim que anunciamos que mediríamos os primeiros barcos, conseguimos reunir 10 comandantes interessados e que foram medidos no início de janeiro. Além destes, mais três barcos já sinalizaram que irão medir e então já estamos programando uma nova rodada”, disse Luis Eduardo Pato.

Através do diretor da IRC Pierre Joullie e com apoio da ABVO, os certificados puderam ser emitidos na França antes do Circuito Salvador.

“Eu gostaria de ver na IRC os caras que estão na RGS e os ex-ORC, que não são tão profissionais como os que estão ganhando na ORC hoje em dia. A regra tem uma medição simples, justa, na qual você pesa o barco, e é possível agradar a gregos e troianos!”, disse Pierre Joullie

Para se inscrever na classe, basta acessar o site da ABVO (http://bit.ly/146I1h7) na parte de associados, preencher todos os dados e realizar o pagamento. Posteriormente deve ser feito o agendamento para que o barco seja medido. Depois disso é só colocar o barco na água e começar a velejar!

Fonte: ABVO

Martin Lowy, do Audi YCSA, defende pódio de 2014 em regatas no Rio

Martin Lowy | Foto: Euroradialyouth
Martin Lowy | Foto: Euroradialyouth

Atleta do Audi YCSA Sailing Team faz pausa na classe olímpica Nacra 17 para tentar repetir o pódio de 2014 no Brasileiro de Laser Radial

São Paulo (SP) – O Audi YCSA Sailing Team terá dois representantes no Campeonato Brasileiro Masculino de Laser Radial, a partir deste domingo (25) no Rio de Janeiro. Martin Lowy e Nicolas Garcia estão entre os 35 velejadores inscritos na competição que tem como sede o Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ). Martin brigará novamente pelo pódio. Foi bronze no Brasileiro de 2014 em Recife, além de conquistar o título de campeão nacional na Laser 4.7, há um ano, no mesmo local.

Após dominar a Laser Radial na última temporada, conquistando também a Copa da Juventude, em Florianópolis, e chegando ao quarto lugar no Mundial da Juventude, em Portugal, Martin migrou para a classe olímpica Nacra 17, onde desenvolve campanha ao lado de Adriana Overgoor. “Chegamos a ganhar uma regata de Nacra na Copa Brasil, em dezembro, também no Rio, mas nosso foco é 2020”, avisa Martin enquanto retorna por alguns dias à classe Laser, na qual obteve seus melhores resultados.

Nicolas Garcia | Foto: Divulgação / YCSA
Nicolas Garcia | Foto: Divulgação / YCSA

Por coincidência, os amigos, e na água adversários, Nicolas e Martin, iniciam neste ano o curso de Administração na ESPM. Só não sabem ainda se estarão na mesma classe. “Quero continuar velejando na Laser, porém, agora com a faculdade são dois focos. Mas como temos o apoio da Audi, pretendo disputar nesta temporada outros campeonatos importantes, como o Mundial da Juventude, em dezembro, na Malásia”, pondera Nicolas, terceiro na sub-19 no Brasileiro de 2014.

Além dos representantes do Audi YCSA Sailing Team, o Yacht Club Santo Amaro terá outros dois velejadores nesta semana no Rio de Janeiro: Eduardo Guimarães e André Schwarz. Com organização do Iate Clube do Rio de Janeiro e Associação Brasileira da Classe Laser, o campeonato contará com embarcações de seis estados (SP, RJ, RS, SC, BA e PR), mais o Distrito Federal.

Estão programadas dez regatas, sendo duas por dia, de domingo à quinta-feira (29), com um descarte a partir da quinta prova e dois após a oitava. A primeira largada do dia está prevista para as 13h. A Laser Radial tem área vélica de 5,7 m², enquanto nos barcos da Laser Standard, classe olímpica de Robert Scheidt, a área da vela é de 7,1 m².

Martin e Scheidt, associados do YCSA | Foto: ZDL/Divulgação
Martin e Scheidt, associados do YCSA | Foto: ZDL/Divulgação

Audi YCSA Sailing Team – Foi formado no início de 2014 com o objetivo de reforçar a missão de formar os futuros velejadores. O projeto abrange 40 atletas da Vela Jovem distribuídos entre as classes Optimist, 420, Laser, 29er e Byte. O apoio está voltado para a aquisição de barcos e velas, contratação de técnicos especialistas nas classes envolvidas e viabilização de viagens para intercâmbio e disputa das principais competições internacionais. Robert Scheidt, o maior atleta olímpico brasileiro em todos os tempos e ganhador de 14 títulos mundiais entre as classes Laser e Star, é o embaixador da marca no País.

Yacht Club Santo Amaro – Fundado em 1930, o YCSA consolidou-se ao longo de oito décadas como um celeiro de campeões da vela à margem da Represa de Guarapiranga, extremo sul de São Paulo. Conhecido também por Clube dos Alemães, devido à origem de seus fundadores, o YCSA sustenta como principal missão revelar os talentos para a vela brasileira. Campeões e medalhistas olímpicos, mundiais e pan-americanos como Robert Scheidt, Alex Welter, Cláudio Biekarck, Reinaldo Conrad, Peter Ficker, Gunar Ficker e Marcelo Batista elevaram o Brasil em suas conquistas nas principais competições mundiais.

Mais informações no site ycsa.com.br
Fanpage no Facebook: www.facebook.com/yachtclubsantoamaro

Ary Pereira Jr. – MTb 23297 / ary@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 9 7602-2986 / Tim: 9 9275-7044

Snipe 2015 – Campeonato Brasileiro no Lago Paranoá 23.01.2015

Bons Ventos

Histórico do Veleiro Snipe. Um bom barco de 14 pés para o iniciante começar a velejar, projetado por William Crosby em 1931. É um barco considerado um dos mais técnicos, pois prioriza o conhecimento técnico. Visando a técnica de velejar  como objetivo principal deixa um pouco de lado o aspecto meramente físico ou atlético do velejador. Este detalhe tão importante permite que a flotilha tenha velejadores das mais diferentes faixas de idade, um barco eu diria familiar, permitindo que os velejadores da classe compitam em condições de igualdades.

Captura de Tela 2015-01-22 às 22.14.40

Divulgar o seu evento de náutica pode fazer a diferença, neste caso temos de estar atento a novos processos que possam melhorar a comunicação. A equipe de medição dos barcos no Campeonato de Snipe 2015 trabalhou com profissionalismo o que dá credibilidade ao evento.

Captura_de_Tela_2015_01_23_a_s_08.12.20

Na época de sua criação este monotipo de duas velas, uma buja e uma vela grande foi a novidade do iatismo americano. Este monotipo foi vendido em lojas de departamentos, e estratégia de marketing para a disseminação do produto foram desenvolvidas para que o cliente pudesse adquiri o barco pronto, ou construí-lo em casa.

  1. Você pode conhecer um pouco mais sobre este veleiro acessando a nossa playlist no youtube. 
  2. Divulgue, compartilhe, e dissemine informações! A criatividade numa hora destas é essencial. A alegria e espontaneidade é qualidade de vida. São poucas as pessoas que tem esta oportunidade este momento deve ser registrado e divulgado.
  3. Na nossa rede temos também para você o twitter Conhecimento Náutico onde terá uma ideia de tudo que esta sendo publicado na rede. Compartilhe estas informações pois contribui para a a melhoria da cultura náutica e mentalidade marítima.
  4. Lembre-se se os seus sonhos cruzarem a linha do Equador  expresse a sua felicidade ! Expresse seus desejos, faça como os velhos lobos do mar, apitos, músicas, discursos, fantasias e batismo, propriamente dito em água misturada com borra de café.
  5. Curta a vida, e a sua satisfação pessoal, com tradição marinheira, sem ofensas ou brincadeiras de mau gosto.
A divulgação deste material permite que você também colabore com a melhoria de nossa cultura náutica e mentalidade marítima, se você gostou divulgue, compartilhe, bons ventos.

Lembro a você que o seu conhecimento estará restrito somente a você,  se não disseminar a informação. Um conhecimento sem valor nenhum, as leis naturais são sábias se você não transmitir não terá um retorno para o seu próprio crescimento, experimente e cresça conosco.

Audi YCSA leva duas duplas ao pódio em Ilhabela

Eric e Rodrigo, prata para o YCSA | Foto: Silas Azocar/PMI
Eric e Rodrigo, prata para o YCSA | Foto: Silas Azocar/PMI

Eric Belda/Rodrigo Dabus e André Fiuza/Stephan Kunath conquistaram prata e bronze no Brasileiro da classe 420 encerrado nesta quarta (21) no litoral norte de São Paulo

São Paulo (SP) – O Audi YCSA Sailing Team voltou a mostrar a força de sua flotilha da classe 420 no Campeonato Brasileiro encerrado em Ilhabela (SP) nesta quarta-feira (21). As duplas Eric Belda/Rodrigo Dabus e André Fiuza/Stephan Kunath ocuparam dois dos três degraus do pódio, conquistando prata e bronze, respectivamente, para o clube da Represa Guarapiranga. O título ficou com os gaúchos Tiago Brito e Andrei Kneipp. Com a vitória de 2014 em Búzios (RJ), a dupla do Jangadeiros do Sul (RS) chegou ao bicampeonato brasileiro de 420.

André e Stephan, no pódio | Foto: Silas Azocar/PMI
André e Stephan, no pódio | Foto: Silas Azocar/PMI

Ao longo de quatro dias foram disputadas dez regatas, com direito ao descarte do pior resultado. Nas duas provas do dia decisivo o vento sul entrou no Canal de São Sebastião com rajadas de até 20 nós (35 km/h). Os campeões na geral, Tiago e Andrei, encerram a competição com 19 pontos perdidos. Eric e Rodrigo somaram 21 e, além do vice geral, ficaram em primeiro na categoria júnior à frente de André e Stephan que perderam 38 pontos.

O técnico do Audi YCSA Sailing Team, Bernardo Arndt, o Baby, coordenou a equipe em Ilhabela e analisou os resultados obtidos pelos seus atletas. “O Eric e o Rodrigo não fizeram o melhor campeonato que poderiam ter feito. Enfrentaram dificuldades, mas sei que poderiam ter ganho. Perderam alguns pontos de forma desnecessária. Temos de considerar, porém, que velejaram contra o Macaco (Tiago Brito), campeão mundial da juventude”.

No geral, Baby mostrou-se satisfeito, ciente de que a evolução faz parte do trabalho desenvolvido com o Audi YCSA Sailing Team. “Se faltou um pouco de experiência ao Eric, faltou também uma confiança a mais ao Fiuza. Eles têm muito potencial e esses ajustes serão feitos naturalmente”, previu Baby, empolgado com o desempenho da dupla feminina. “Olivia e Marina estão velejando com entusiasmo e muita raça. Se continuarem com essa proposta, posso dizer que o futuro poderá ser brilhante”. A dupla ficou em oitavo lugar e foi a melhor entre as mulheres.

Olivia e Marina, primeiras no feminino | Foto: Silas Azocar/PMI
Olivia e Marina, primeiras no feminino | Foto: Silas Azocar/PMI
Tiago e Andrei, campeões | Foto: Silas Azocar/PMI
Tiago e Andrei, campeões | Foto: Silas Azocar/PMI

As demais duplas do Audi YCSA Sailing Team em Ilhabela foram formadas por: Pedro Corrêa e Philipp Essle, Olivia Belda e Marina Arndt, Antonio Aranha e Alexander Essle, Antonio Mazuco e Adriano Peek, Marina Bomeisel e Marco Peek, Victor Gil e Marcelo Peek, Helena de Marchi e Elisa von Fritsch, além de Luisa Ferreira e Lisa Reimer. A próxima competição de 420 será o Sul-americano de 2015, durante a Páscoa, em Buenos Aires. Eric e Rodrigo defenderão o título conquistado há um mês em Porto Alegre.

O evento disputado desde domingo (18) por velejadores inscritos na Federação Internacional de Vela (ISAF) teve organização da Prefeitura Municipal de Ilhabela, Associação Brasileira da Classe 420, CBVela e Coordenação Paulista de 420. As regatas no Canal de São Sebastião. O campeonato reuniu 20 embarcações de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Largada em Ilhabela | Foto: Silas Azocar/PMI
Largada em Ilhabela | Foto: Silas Azocar/PMI

Os dez primeiros no Brasileiro de 420:

1. Tiago Brito e Andrei Kneipp – Clube dos Jangadeiros (RS) – 19 pontos perdidos
2. Eric Belda e Rodrigo Dabus – Audi YCSA – 21 pp
3. André Fiuza e Stephan Kunath – Audi YCSA – 38 pp
4. Thiago Ribas e Erik Hoffmann – Veleiros do Sul (RS) – 45 pp
5. Pedro Zonta e Thomas Rodrigues – Clube dos Jangadeiros (RS) – 48 pp
6. Daniel Lombardi e Gabriel Sequeira – CN Charitas (RJ) – 58 pp
7. Pedro Corrêa e Philipp Essle – Audi YCSA – 66 pp
8. Olivia Belda e Marina Arndt – Audi YCSA – 72 pp
9. Leonardo Lombardi e Rodrigo Luz – Iate Clube RJ – 76 pp
10. Luisa Gandolpho e Marcela Moura – Iate Clube RJ – 84 pp

Audi YCSA Sailing Team – Foi formado no início de 2014 com o objetivo de reforçar a missão de formar os futuros velejadores. O projeto abrange 40 atletas da Vela Jovem distribuídos entre as classes Optimist, 420, Laser, 29er e Byte. O apoio está voltado para a aquisição de barcos e velas, contratação de técnicos especialistas nas classes envolvidas e viabilização de viagens para intercâmbio e disputa das principais competições internacionais. Robert Scheidt, o maior atleta olímpico brasileiro em todos os tempos e ganhador de 14 títulos mundiais entre as classes Laser e Star, é o embaixador da marca no País.

Yacht Club Santo Amaro – Fundado em 1930, o YCSA consolidou-se ao longo de oito décadas como um celeiro de campeões da vela à margem da Represa de Guarapiranga, extremo sul de São Paulo. Conhecido também por Clube dos Alemães, devido à origem de seus fundadores, o YCSA sustenta como principal missão revelar os talentos para a vela brasileira. Campeões e medalhistas olímpicos, mundiais e pan-americanos como Robert Scheidt, Alex Welter, Cláudio Biekarck, Reinaldo Conrad, Peter Ficker, Gunar Ficker e Marcelo Batista elevaram o Brasil em suas conquistas nas principais competições mundiais.

Mais informações no site ycsa.com.br
Fanpage no Facebook: www.facebook.com/yachtclubsantoamaro

Ary Pereira Jr. – MTb 23297 / ary@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 9 7602-2986 / Tim: 9 9275-7044

Yacht Club Santo Amaro disputa título de 420 em Ilhabela

Eric e Rodrigo, em Ilhabela | Foto: Volnys Bernal / YCSA
Eric e Rodrigo, em Ilhabela | Foto: Volnys Bernal / YCSA

Flotilha da classe 420 do Audi YCSA Sailing Team compete até quarta-feira (21) na Capital Nacional da Vela. Campeões sul-americanos estão em segundo lugar

São Paulo (SP) – Dez duplas do Audi YCSA Sailing Team iniciaram a briga pelo título brasileiro da classe 420 neste domingo (18) em Ilhabela. O campeonato reúne 20 duplas de São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro até esta quarta (21) ou quinta-feira, dependendo das condições de vento. Estão previstas dez regatas no Canal de São Sebastião, com sede na Escola Municipal de Vela de Ilhabela, no Pequeá. Após a quinta prova o pior resultado será descartado.

Entre os favoritos do Yacht Club Santo Amaro (YCSA), estão os atuais campeões sul-americanos da classe, Eric Belda e Rodrigo Dabus, que conquistaram o título em 22 de dezembro no Veleiros do Sul (VDS), em Porto Alegre. A dupla ocupa a vice-liderança em Ilhabela após as três primeiras regatas. O Brasileiro de 420 conta ainda com os medalhistas de bronze no Sul-americano, também do Audi YCSA Sailing Team, André Fiuza e Stephan Kunath, que seguem em terceiro lugar. Os gaúchos, Tiago Brito e Andrei Kneipp lideram a competição. Os representantes do Clube dos Jangadeiros venceram o último campeonato nacional da classe, há um ano, em Búzios (RJ).

As demais duplas do Audi YCSA Sailing Team em Ilhabela são formadas por: Pedro Corrêa e Philipp Essle, em quarto lugar; Olivia Belda e Marina Arndt, Antonio Aranha e Alexander Essle, Antonio Mazuco e Adriano Peek, Marina Bomeisel e Marco Peek, Victor Gil e Marcelo Peek, Helena de Marchi e Elisa von Fritsch, além de Luisa Ferreira e Lisa Reimer.

Regata de 420 em Ilhabela  | Foto: Volnys Bernal / YCSA
Regata de 420 em Ilhabela | Foto: Volnys Bernal / YCSA

O Campeonato Brasileiro está sendo disputado por velejadores inscritos na Federação Internacional de Vela (ISAF), com organização da Prefeitura Municipal, Associação Brasileira da Classe 420, CBVela e Coordenação Paulista de 420. Por ter etapa única na temporada, a competição do litoral norte de São Paulo define os campeões brasileiros de 2015.

Brasileiro de Optimist – Acabou neste domingo, na Baía de Guanabara, o Campeonato Brasileiro de Optimist, a classe de entrada para a vela. Entre 145 atletas recebidos pelo Iate Clube do Rio de Janeiro, Martin Chao foi o representante do Audi YCSA Sailing Team mais bem classificado, com a 11ª colocação, seguido por Nicolas Bernal, ainda infantil, que obteve classificação para a flotilha ouro (72 barcos) e encerrou o campeonato na 31ª posição. Tiago Quevedo (VDS), Tiago Monteiro (Cabanga Iate Clube), de Pernambuco, e Gabriel Camargo (VDS), ficaram com ouro, prata e bronze, respectivamente.

Nicolas Bernal, no Rio | Foto: YannaCFotografia
Nicolas Bernal, no Rio | Foto: YannaCFotografia
Martin Chao | Foto: YannaCFotografia
Martin Chao | Foto: YannaCFotografia

Audi YCSA Sailing Team – Foi formado no início de 2014 com o objetivo de reforçar a missão de formar os futuros velejadores. O projeto abrange 40 atletas da Vela Jovem distribuídos entre as classes Optimist, 420, Laser, 29er e Byte. O apoio está voltado para a aquisição de barcos e velas, contratação de técnicos especialistas nas classes envolvidas e viabilização de viagens para intercâmbio e disputa das principais competições internacionais. Robert Scheidt, o maior atleta olímpico brasileiro em todos os tempos e ganhador de 14 títulos mundiais entre as classes Laser e Star, é o embaixador da marca no País.

Yacht Club Santo Amaro – Fundado em 1930, o YCSA consolidou-se ao longo de oito décadas como um celeiro de campeões da vela à margem da Represa de Guarapiranga, extremo sul de São Paulo. Conhecido também por Clube dos Alemães, devido à origem de seus fundadores, o YCSA sustenta como principal missão revelar os talentos para a vela brasileira. Campeões e medalhistas olímpicos, mundiais e pan-americanos como Robert Scheidt, Alex Welter, Cláudio Biekarck, Reinaldo Conrad, Peter Ficker, Gunar Ficker e Marcelo Batista elevaram o Brasil em suas conquistas nas principais competições mundiais.

Mais informações no site ycsa.com.br
Fanpage no Facebook: www.facebook.com/yachtclubsantoamaro

Ary Pereira Jr. – MTb 23297 / ary@zdl.com.br
Tel: 11 32855911 / Vivo: 9 7602-2986 / Tim: 9 9275-7044

XXVI Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina acontece em Fevereiro

O Katana está em busca de mais um título | Foto de Gabriel Heusi
O Katana está em busca de mais um título | Foto de Gabriel Heusi

Entre os dias 04 e 07 de fevereiro, a Raia de Jurerê recebe os principais veleiros do país em uma das principais semanas náuticas do Brasil.

FLORIANÓPOLIS (SC) – 09/01/2014 – O Iate Clube de Santa Catarina – Veleiros da Ilha organiza, entre os dias 04 e 07 de fevereiro, o XXIV Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina. A competição é uma das mais tradicionais do calendário de vela do país, atraindo competidores de todo Brasil. Válido para a Copa Brasil de Vela de Oceano, o evento ganha ainda mais força com presença dos veleiros das classes ORC, IRC, C30, BRA-RGS, HPE25 e Bico de Proa.O Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina tem bastante tradição sendo considerado uma das principais semanas náuticas do país, ao lado de Ilhabela e Búzios e para 2015 as expectativas são ainda maiores com a entrada da Mitsubishi como patrocinadora oficial do evento.

Durante os quatro dias de competições estão previstas as disputas de seis regatas para todas as classes, sendo uma longa/média e outras cinco Barla-Sota. Somente para os veleiros de RGS C e Bico de Proa estão programadas quatro regatas – uma longa/média e três Barla-Sota. Todas as disputas estão previstas para início ás 12h, exceto para as regatas de percurso longo, que terão sinalização de partida a partir das 11h.

Além de sediar as competições, os veleiros do Iate Clube de Santa Catarina têm ainda a responsabilidade de manter os títulos em duas classes. O Katana, do comandante Fábio Filippon, fita azul na última Regata Volta à Ilha, realizada em dezembro, é o atual campeão na Classe C30 do Circuito Oceânico. Em 2013, o título veio na última regata após uma vitória emocionante na última regata e uma combinação de resultados que proporcionaram a conquista. Entre os barcos de RGS, o Bruxo, de Luiz Carlos Schaefer, detém o título de 2013, após uma campanha impecável na raia de Jurerê, com cinco vitórias em seis regatas.

INSCRIÇÕES:
As inscrições para o XXVI Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina já estão abertas. Para mais informações basta entrar em contato com a Secretaria de Eventos Náuticos do Iate Clube de Santa Catarina através do email eventosnauticos@icsc.com.br ou no (48) 3225-7799 com Lucas ou Fogaça.

Fonte: CBVela

Pernambucana Marina da Fonte é campeã da Copa Brasil de Estreantes

Marina comemora com a flotilha de Pernambuco | Foto de Fred Hoffmann
Marina comemora com a flotilha de Pernambuco | Foto de Fred Hoffmann

A velejadora do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Marina da Fonte, 12 anos, sagrou-se campeã da Copa Brasil Estreante de Vela, competição realizada na raia da Praia do Flamengo/Escola Naval, na Baia de Guanabara, no Rio de Janeiro até este domingo (11). Ao todo, 65 atletas de Optimist disputaram a competição.

Marina da Fonte conquistou o primeiro lugar geral e o primeiro lugar no infantil ao somar 20 pontos. Em seis regatas, Marina venceu duas, tirou um segundo lugar, um sétimo e um nono. Seu pior resultado, um 17º foi descartado. O segundo lugar geral ficou com o carioca Bernardo Martins com 26 pontos. Bernardo Pereira, da Bahia, ficou na terceira posição com 30 pontos.

A Copa Brasil Estreante é voltada para velejadores que não tenha participado de qualquer regata oficial da classe antes de 31 de janeiro de 2014 e nem de nenhuma Copa Brasil de Optimist.

Os resultados completos podem ser vistos em: http://bit.ly/1FKYGZ2

Com informações da assessoria do Cabanga Iate Clube

Fonte: CBVela