Copa Gil Souza Ramos de HPE 25 será por equipes, de São Paulo, Ilhabela e Rio em 2019

A divisão das três flotilhas em equipes com três barcos levará mais emoção à disputa que oferece como prêmio, um barco “zero km” à tripulação campeã

São Paulo (SP) – A evolução da Classe HPE 25 nos dois últimos anos, passa pelo Ranking Gil Souza Ramos criado em 2017. As tripulações das flotilhas Guarapiranga, Ilhabela e Rio de Janeiro participaram mais efetivamente das regatas locais com o objetivo de obter classificação para a Copa Gil Souza Ramos (GSR), com premiação de um barco novo. A intenção dos responsáveis pela classe é de formar um novo ranking em 2019, projetando-se a final entre equipes com três barcos de cada uma das três flotilhas, em 2020.

sbnews-foto-20181121-12
Largada em Ilhabela (André Costa / Ilhabela)

A primeira edição da final do ranking, Copa GSR, reuniu dez barcos finalistas em 10 e 11 de novembro no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) e terminou com vitória do Ginga, de Ilhabela, que na semana seguinte conquistaria ainda o Campeonato Brasileiro, com 29 barcos, também no ICRJ. O comandante do Ginga, Breno Chvaicer, recebeu do velejador olímpico Eduardo Souza Ramos, o novo HPE 25, em troca do atual. A inédita premiação, a mais expressiva da vela brasileira, motivou e mobilizou a classe.  

sbnews-foto-20181121-13
Prêmio da Copa GSR: barco “zero” (APJ Esportes)

“Oferecer esse prêmio tem como principal objetivo reconhecer tudo o que meu pai me ensinou, desde entrar no barco, até as manobras. Ele era apaixonado pelo esporte e passou por várias classes como, Finn, Star e oceano. Fundou o Bandeirantes, clube de vela na Represa Billings na época em que a água era despoluída e montou uma flotilha de Snipe”, recorda emocionado, Souza Ramos em relação ao pai, Gil, que dá nome ao ranking de HPE 25.

sbnews-foto-20181121-14
Ginga, à frente, e Tchuri (José Olímpio / ICRJ)

Entre as iniciativas de Souza Ramos, foi fundamental para o fomento da classe, a implantação da Flotilha Guarapiranga, a partir do Yacht Club Paulista, do qual é associado e teve o pai como comodoro nos anos 1980. “Levei à pratica o ensinamento que recebi. Devo ao meu pai o prazer de velejar há mais de 50 anos. Precisava criar algo diferente, como o prêmio da Copa Gil Souza Ramos, para homenagear quem me proporcionou tudo isso”, enaltece Souza Ramos.

Ano novo, ventos novos – Em meio ao Campeonato Brasileiro, a assembleia anual da classe definiu no ICRJ, Cassio Ashauer, do Rio de Janeiro, comandante do Take Ashauer, como presidente da Associação Brasileira da Classe HPE 25 em substituição ao paulista Pedro Lodovici, timoneiro do Dom, de Ilhabela.

Além do novo formato da Copa Gil Souza Ramos, ficou decidido que o 13º Campeonato Brasileiro em 2019 será na Represa Guarapiranga, com sede no Yacht Club Paulista, provavelmente em junho. O local é inédito, uma vez que, de 2007 a 2018 a competição foi anualmente intercalada entre Ilhabela e Rio de Janeiro.  

“Agora vamos estudar a logística para estimularmos o deslocamento das flotilhas de Ilhabela e Rio para São Paulo. A classe evoluiu, adquirindo a capacidade de levar 30 barcos ao Campeonato Brasileiro, o que apenas as classes Snipe e Laser conseguiam anteriormente. Como o barco é versátil e ao mesmo tempo técnico, atrai velejadores de outras classes”, enfatiza Ashauer.

sbnews-foto-20181121-15
Phoenix à frente em popa (José Olímpio / ICRJ)

A competição no Rio de Janeiro contou com nomes relevantes da vela olímpica e oceânica como, André Fonseca (Bochecha), Henrique Haddad (Gigante), Mário Tinoco, Victor Demaisen, Rique Wanderley, Eduardo Souza Ramos, todos rivalizando com a afinada tripulação ilhabelense do Ginga (Breno, Vicente, Ronyon e Gabriel).

sbnews-foto-20181121-16
Take Ashauer (André Costa / Ilhabela)

“Uma das qualidades da HPE 25, é a convivência harmoniosa entre interesses de amadores e de velejadores que correm para ganhar. Há espaço para as tripulações bem treinadas e para as famílias, que gostam de correr regatas, mas também utilizam o barco para lazer. E a classe ainda oferece o melhor custo-benefício do País”, define Ashauer. A HPE 25 terá quatro eventos prioritários em 2019, por ordem cronológica: Campeonato Paulista, Brasileiro, Semana de Vela de Ilhabela e Estadual do Rio de Janeiro.     

sbnews-foto-20181121-17
Flotilha junto ao Pão de Açúcar (José Olímpio / ICRJ)

 

Campeões Brasileiros da classe HPE 25*

2007 / Ilhabela – Tigre (Marcos Adler – RJ)

2008 / Búzios – Bond Girl (Rique Wanderley – SP)

2009 / Ilhabela – Tigre (Marcos Adler – RJ)

2010 /Angra dos Reis – Max (Bruno Prada – SP)

2011 / Ilhabela – Ginga (Breno Chvaicer – Ilhabela)

2012 / Rio de Janeiro – Atik (Henrique Hadad – RJ)

2013 / Ilhabela – Ginga (Breno Chvaicer – Ilhabela)

2014 / Rio de Janeiro – Relaxa (Haroldo Solberg – RJ)

2015 / Ilhabela – Magoo (Augusto Falletti – SP)

2016 / Rio de Janeiro – Rio Sail Tech (Victor Demaison – RJ)

2017 / Ilhabela – Phoenix (Eduardo Souza Ramos – SP)

2018 / Rio de Janeiro – Ginga (Breno Chvaicer – Ilhabela)

Em 2005 e 2006 houve disputa informal da classe. O Campeonato Brasileiro de HPE 25 teve início oficial em 2007.

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com
MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044
  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s