Ilhabela Cup estreia na Semana de Vela de Ilhabela

Regatas serão disputas segunda e terça-feira para todas as classes, exceto Multicascos

A Ilhabela Cup será disputada nesta segunda-feira (23) e terça-feira (24) para todas as classes inscritas (exceto Multicascos) no principal evento da modalidade na América do Sul. A competição é chancelada pela Semana de Vela de Ilhabela e reunirá os barcos de C-30, HPE 25, ORC, IRC, Clássicos, Bico de Proa e RGS.

sbnews-foto-20180722-10
Crioula FOTO | Fred Hoffmann

As provas terão pontuação exclusiva e as premiações serão dadas aos vencedores na Race Village na terça-feira (24). A previsão é de ventos fracos e a comissão de regatas deve definir se adotará percurso médio ou barla-sota.

Depois das duras condições da Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil e Toque-Toque por Boreste, os velejadores ganharam um período de descanso neste domingo (22). Muitas equipes aproveitaram para consertar vela danificadas pelas rajas de quase 60km/h da véspera.

Toque-Toque e Alcatrazes

Os ventos de mais de 30 nós (55 km/h) na abertura da 45ª Semana de Vela de Ilhabela testaram a resistência para os barcos nas provas de longo percurso.

Dos participantes, 45 barcos sofreram danos ou desistiram de correr. As classes Bico de Proa, Multicascos, Clássicos e RGS participaram da regata Ilha de Toque-Toque por Boreste.

sbnews-foto-20180722-11
Vendetta FOTO | Peu Fernandes

O fita azul foi o Madrugada (Niels Rump), um dos três clássicos que enfrentaram as rajadas fortes e permaneceram na disputa. O Maré xx (Benoit Joufflineau) foi o melhor entre os Multicascos e o Sirius IV entre os Bico de Proa. O Prozak (Márcio Finamore) terminou na frente entre os RGS C.

Tradicional, o Madrugada voltou à disputa dos Clássicos na Semana de Vela de Ilhabela a convite de Átila Bohm, do Atrevida. “Foi uma regata emocionante. Depois de muito tempo longe das águas salgadas, o barco continua nos dando alegrias. Ele está fazendo 40 anos em outubro, e mostrou que seu legado está bem resolvido”, comemorou o comandante Niels Rump.

Já os barcos maiores, das classes ORC, IRC e RGS A e B, foram para a regata mais longa da competição, a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil.

sbnews-foto-20180722-12
Sirius 4 FOTO | Peu Fernandes

Novo recordista da regata, com 6 horas, 1 minuto e 42 segundos, o Crioula (Samuel Albrecht) foi o melhor na ORC e na IRC. O veleiro fez sua medição nas duas classes. Já o Xiliki foi o primeiro entre os RGS A e B.

Veja o vídeo do recorde do Crioula

 

Resultados – Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil

ORC
1. Crioula (Saumel Albrecht) – ORC A
2. Maximus (Ralph Rosa) – ORC A
3. Boto V (André Sobral) – ORC A

IRC
1. Crioula (Eduardo Plaz) – IRC A
2. Maximus (Ralph Rosa) – IRC A
3. Boto V (André Sobral) – IRC A

RGS A e B
1. Xiliki (Leonardo Leal) – RGS B
2. Mussulo III (José Caldas) – RGS A
3. Libertas (Clauberto Andrade) – RGS A

sbnews-foto-20180722-13
Xiliki, primeiro entre os RGS A e B FOTO | Eduardo Grigaitis

Resultados – Ilha de Toque-Toque por Boreste

Clássicos
1. Madrugada (Niels Rump)
2. Vendetta (Marcelo Faro)
3. Beiramar (Marco A. Aleixo)

BDP
1. Sirius 4 (Aziz Constantino) – BDP A
2. Newport (Ruy Mendes Vita) – BDP B
3. Seu Pimenta (Flávio Farkouh) – BDP A

Multicascos

1. Maré xx (Benoit Joufflineau)
2. Brasuka (Wellington)
3. Mente Sã (Gilberto R. Camargo)

RGS C
1. Prozak (Márcio Finamore)
2. Cooperação (Silvio Bello)
3. Aquarius (Leonardo Toledo)

 

Contatos:

Flávio Perez

flavio@onboardsports.net

Tel: +5511999498035

www.onboardsports.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s