AR – Campeonato Brasileiro ABVO 2018, 68ª Regata Santos-Rio e 49º Circuito Rio – 27 de outubro a 4 de novembro de 2018

 

Abaixo o Aviso de Regata do Campeonato Brasileiro ABVO 2018 das classes IRC e ORC, que acontecerá concomitantemente com o 49o. Circuito Rio (incluindo a Regata Santos-Rio).

 

1             AUTORIDADE ORGANIZADORA

O Campeonato Brasileiro ABVO, regras IRC e ORC, é organizado pela ABVO, com autorização da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) e com os apoios do Offshore Racing Congress (ORC), da International Rating Certificate (IRC) e do Iate Clube do Rio de Janeiro.

2             REGRAS APLICÁVEIS

2.1         Regras Internacionais de Regata a Vela da World Sailing 2017/2020;

2.2         WS Offshore Special Regulations – Categoria 3 modificado conforme anexo “A”, para todas as regatas;

2.3         Notas Técnicas e determinações da ABVO;

2.4         Regulamentos específicos das regras de rating IRC e ORC;

2.5         Aviso e Instruções de Regata, incluindo alterações feitas pelas Comissões de Regata e de Protesto;

2.6         Parte B do Regulamento Internacional Para Evitar Abalroamento no Mar – RIPEAM-72, no período entre 17h30min e 06h30min, em substituição as regras de direito de passagem (RRV-WS– Parte 2). Nessas condições, as luzes de navegação deverão estar sempre acionadas, quando em regata ou em movimento;

2.7         Normas da Autoridade Marítima (NORMAN) – Marinha do Brasil – Diretoria de Portos e Costas – aplicáveis: NORMAN 03.

3             ELEGIBILIDADE E INSCRIÇÕES

3.1         O Evento é aberto para barcos com certificados válidos para as regras de rating IRC e ORC;

 

3.2         A data limite para emissão de certificados de medição para ambas as regras será 25 de outubro de 2018;

3.4         Os limites mínimos para elegibilidade dos barcos são:

–              ORC: CDL (Class Division Length) > 7.500 e/ou Stability Index >/= 103 (OSRcat3 3.02.4);

–              IRC: TCC > 0,950 e/ou Safety and Stability Screening (SSS) >/= 15 (OSRcat3 3.02.4);

3.5         Não será permitida a participação de um barco em mais de uma regra;

3.6         As inscrições deverão ser feitas na secretaria do evento até as 10h00min do dia 27 de outubro de 2018.

4             PROGRAMAÇÃO E PONTUAÇÃO

4.1         O Campeonato Brasileiro ABVO 2018, Regras IRC e ORC, será disputado concomitantemente ao 49º Circuito Rio, incluindo a 68ª Regata Santos-Rio.

4.2         Estão programadas um total de 7 regatas;

4.3         O campeonato será validado com um mínimo de 3 regatas realizadas;

 

DIA                     HORA    EVENTO

27/10 (sábado)  11:00     68ª Regata Santos-Rio

01/11 (5ª feira)  14:00     Regatas

02/11(6ª feira)   12:30     Regatas

03/11 (sábado)  12:30     Regatas

04/11 (domingo)              12:00

18:00     Regatas

Entrega de Prêmios

4.4         Para pontuação será usado o sistema linear, como disposto na regra A4 das RRV-WS, para todas as regatas;

4.5         Com 5 regatas válidas realizadas (ou mais), a pontuação total de um barco será a soma da sua pontuação nas regatas, excluindo-se o seu pior resultado;

4.6         A pontuação obtida na 68ª Regata Santos-Rio não poderá ser descartada (Ata ABVO 23/05/2018);

4.7         Alterando a regra A8 (RRV-WS), caso ocorra empate ao término do campeonato e antes da aplicação da regra A8.1, o seguinte critério será aplicado: Melhor pontuação na 68ª Regata Santos-Rio.

 

5             MEDIÇÕES E INSPEÇÕES

5.1         Os comandantes/proprietários/representantes de barcos competindo sob ambas as regras de rating, IRC e ORC, poderão ser convocados para inspeções de conferência das informações de seus respectivos certificados de medição e/ou equipamento de segurança, desde a efetivação de sua inscrição até o encerramento do prazo para apresentação de protestos, no último dia de regatas, a critério da Comissão Organizadora;

5.2         As tripulações competindo sob a regra ORC deveram estar disponíveis para pesagem de conferência do item Crew Weight ao longo de todo o campeonato, desde a efetivação de sua inscrição até o encerramento do prazo para apresentação de protestos, no último dia de regatas, a critério da Comissão Organizadora;

5.3         Não haverá conferência de pesagem de tripulações competindo sob a regra IRC, ficando o número máximo de tripulantes restrito ao especificado no Certificado de Medição, que poderá ser conferido a ao longo de todo o campeonato, desde a efetivação de sua inscrição até o encerramento do prazo para apresentação de protestos, no último dia de regatas, a  critério  da Comissão Organizadora;

5.4         Os comandantes/proprietários/representantes de barcos e tripulações competindo sob ambas as regras, IRC e ORC, que se recusarem a estas verificações, apontadas nos itens anteriores, retirando-se por livre arbítrio das regatas disputadas naquele dia, serão desclassificados e não poderão ter os pontos obtidos, nestas regatas, descartados (DNE – RRV WS 90.3

(b) e ABVO NT 2016-01).

6             INSTRUÇÕES DE REGATA

Estarão disponíveis na Secretaria de Regata (ICRJ).

 

7             ÁREA DAS REGATAS E PERCURSOS

7.1         As regatas serão disputadas nas águas da Baía de Guanabara e nas suas proximidades, incluindo-se os arquipélagos de Maricás e Tijucas;

7.2         A 68ª Regata Santos-Rio é parte integrante do Campeonato Brasileiro  de Vela de Oceano, regras IRC e ORC, cuja área abrange o litoral desde a cidade de Santos até a cidade do Rio de Janeiro;

7.3         Os percursos das regatas serão descritos nas Instruções de Regata.

 

8             PREMIAÇÃO E CATEGORIAS

8.1         A entrega de prêmios irá ocorrer no dia 4 de novembro de 2018, a partir das 19h30min, no Iate Clube do Rio de Janeiro;

8.2         Serão premiados os 3 primeiros colocados das categorias IRC I, IRC II, ORC I, ORC II e o primeiro colocado geral das regras IRC e ORC;

8.2 As categorias serão determinadas conforme abaixo:

ORC-I – CDL > 10.310;

ORC-II – CDL >/= 7.500 e </= 10.310; IRC-I – TCC > 1,059;

IRC-II – TCC >/= 0,950 e </= 1,059.

 

9             RESPONSABILIDADES

9.1         Os competidores participam do evento a seu próprio risco. Considere a Regra 4, Decisão de Competir. A Autoridade Organizadora não aceitará qualquer responsabilidade por danos materiais, físicos ou morte relacionados diretamente com a série de regatas, seus  antecedentes, durante ou depois de completada.

9.2         A Autoridade Organizadora recomenda ao Responsável (proprietário e/ou preposto e/ou comandante) pelo barco inscrito a contratação de Apólice de Seguro de Responsabilidade Civil e em favor de terceiros no valor R$ 200.000,00 (duzentos mil reais).

 

ANEXO “A”

LISTA DE ITENS DE SEGURANÇA OBRIGATÓRIOS PASSIVEIS DE INSPEÇÃO

Esta lista contem itens obrigatórios extraídos do WS Offshore Special Regulations, categoria 3, (www.sailing.org/tools/documents/mo3180104- [23484].pdf) em uma tradução livre e resumida que, juntamente com as Normas da Autoridade Marítima (NORMAN) – MB – Diretoria de Portos e Costas, NORMAN 03 (www.dpc.mar.mil.br/normam/N_03/N_03.htm), perfaz os requisitos mínimos de segurança no que concerne a equipamentos, material de segurança e afins que serão exigidos de todos os participantes.

Consta, à frente de cada um dos itens, seu número de referência no documento original o qual se recomenda conhecer, consultar e implementar na íntegra.

Mesmo não sendo passiveis de vistorias, a organização recomenda aos participantes adequar seus barcos aos demais itens do referido documento, aqui não exibidos, para a segurança da tripulação.

 

2.04.1    Todos os equipamentos requeridos devem: funcionar e estar instalados corretamente, de acesso rápido, serem revisados e limpos regularmente e adequados seja pelo tipo, tamanho ou capacidade ao tamanho do barco;

2.04.2    Itens pesados devem permanecer fixamente instalados ou fortemente ancorados a bordo;

3.14.1.i                Quando uma força de deflexão de 4kg for aplicada a uma linha de guarda mancebo no ponto médio da maior extensão entre os postes de fixação localizados à ré do mastro, a deflexão não deve exceder a 50mm na linha superior (ou quando houver apenas uma linha) e 120mm para a linha de vida inferior;

3.18.2    Um vaso sanitário ou balde permanentemente instalado;

3.23.1.a               2 baldes de construção rígida de pelo menos 9 litros de capacidade, cada qual com um cabo de segurança;

3.24       Uma bussola magnética instalada, independente de fonte de energia e uma segunda bussola que pode ser manual (alidade) ou eletrônica;

3.25       Mínimo de 2 adriças em funcionamento por mastro;

3.27       Luzes de navegação funcionando e corretamente posicionadas;

 

3.28       Motor de centro e acessórios devidamente instalados ou motor de popa seguramente ancorado a bordo;

3.29       Transceptor marítimo VHF de mínimo 25W de potência;

4.03       Tampões de madeira próximos às válvulas de fundo e aberturas do casco;

4.04       Linha de vida (jackstays) em aço inox ou cinta;

4.05       2 extintores de incêndio, dentro da validade, fixados em locais diferentes;

4.06       2 âncoras (ferros) com respectivas amarras (corrente e/ou cabo), prontas para uso imediato;

4.07       Uma lanterna de alta potência, resistente à água, com baterias e lâmpadas sobressalentes, capaz de auxiliar em situações de emergência (searchlight) e outra lanterna simples com suas respectivas baterias e lâmpadas sobressalentes (flashlight);

4.08       Kit de primeiros socorros (compatível com o número de tripulantes);

4.09       Uma buzina de serração;

4.10       Refletor de radar – montado e instalado;

4.11       Cartas náuticas impressas das áreas das regatas;

4.15       Governo de emergência – uma cana do leme em emergência ou outro método demonstrável pela tripulação;

4.16       Ferramentas e meios de corte do estaiamento;

4.22.3    Boia salva-vidas (circular ou ferradura) com lanterna automática + ancora flutuante (drogue), ao alcance do timoneiro;

4.22.7    Retinida de 15m, prontamente acessível do cockpit;

4.23       Pirotécnicos: Kit da NORMAN 03 – 2 foguetes manuais estrela vermelhos com paraquedas, 2 fachos manuais vermelhos, 2 sinais fumígenos flutuantes laranjas;

4.25       Faca afiada, embainhada e bem presa de fácil acesso a partir do convés ou do cockpit;

4.26       Vela de tempestade feita de material adequado, em condições de uso e adequada às dimensões do barco;

5.01       Coletes salva vidas para cada tripulante embarcado, com apito e apropriado para uso em navegação oceânica, compatível com uso simultâneo do cinto de segurança;

5.02       Cintos de segurança com seus respectivos cabos de segurança para cada tripulante embarcado.

 

Contamos com sua participação!

 

Ann Viebig
Secretaria ABVO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s