Classe C30 eleva nível técnico da Semana de Vela de Ilhabela

Barracuda (e) e Caiçara (d) (Aline Bassi / Balaio)

Velozes barcos C30 brigam pelos títulos da competição e brasileiro entre 9 e 15 de julho nas raias do Canal de São Sebastião

São Paulo (SP) – Sempre assídua nas regatas de Ilhabela, a classe C30 é destaque na 44ª Semana de Vela (SVI) não apenas pela competitividade de seus barcos, mas pelo talento de suas tripulações. A flotilha formada por paulistas e catarinenses disputará simultaneamente dois títulos relevantes de 9 a 15 de julho em Ilhabela: da própria SVI e também do Campeonato Brasileiro de C30, iniciado em fevereiro, em Florianópolis.

Katana em Florianópolis (Gabriel Heusi / Heusi Action)

O Katana Portobello vem de Santa Catarina para defender o título da Semana de Vela de Ilhabela conquistado em 2016 e a liderança do atual Campeonato Brasileiro, que será finalizado em 14 de julho, véspera das regatas finais da SVI. A tripulação do Sul, comandada por Cesar Gomes Neto, terá entre os rivais, o paulista Caiçara, atual bicampeão do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica e líder da competição na classe C30 nesta temporada, um especialista nas raias do Canal de São Sebastião.

O barco comandado por Marcos de Oliveira Cesar conta com a experiência de Fábio Pillar, o Cachopa, tático campeão mundial na classe Laser Radial. Em relação ao talento, o Caballo Loco do comandante Mauro Dottori se apresenta no mesmo nível, levando a bordo o peso do velejador olímpico Alexandre Paradeda, representante do País na classe 470 nos Jogos de Atenas (2004) e Pequim (2008). A medalhista de bronze da Laser Radial no Pan de 2015 em Toronto, Fernanda Decnop, reforça a tripulação do Kaikias, da Marinha do Brasil.

Caballo Loco (Marcos Méndez / SailStation)

Além dos barcos citados, a flotilha da classe C30 ainda contará com Mais Realizado eCycle (José Luiz Apud) e Barracuda (Humberto Diniz), dois tradicionais representantes de Ilhabela. “Além de muito equilibrada, a C30 é uma classe muito justa e democrática. As regras em relação aos barcos são muito rígidas, o que favorece quem mais treina. Assim, todos podem vencer e a única certeza que temos é de que as regatas serão extremamente emocionantes e disputadas”, assegura Dottori, responsável pela vela grande (mestra) do Caballo Loco.

 

Katana a caminho de Ilhabela (Portobello / Divulgação)

1ª Etapa do Campeonato Brasileiro de 2017

1º Katana Portobello (Cesar Gomes Neto) – 13 pontos perdidos

2º Zeus Team (Inácio Vandresen) – 13 pp

3º Caballo Loco (Mauro Dottori) – 14 pp

Semana de Vela de Ilhabela de 2016

1º Katana Portobello (César Gomes Neto) – 28 pontos perdidos

2º Zeus Team (Inácio Vandresen) – 33 pp

3º Caiçara (Marcos de Oliveira César) – 34 pp

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com

MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s