Veleiro… Que paixão!

Barco é o mesmo que paixão. Foi o que constatou uma pesquisa realizada por Renato Mannheimer para a Ucina (Unione Nazionale Cantieri e Industrie Nautiche e Affini) em 2011 na Itália, no qual identificou-se que a náutica é muito mais uma evocação de liberdade (42%) e de aventura (35%), do que de riqueza (20%) ou de exibicionismo (6%). Seria interessante realizar a mesma pesquisa no Brasil para ver o resultado.

Contudo, se considerarmos somente os veleiros, diria que é uma paixão em dobro, isso porque, só levando em conta alguns dos velejadores que conheço, eu incluído, posso dizer que muitos possuem um amor “incondicional” com seus pequenos ou grandes iates, confirmado pela constante manutenção e melhorias realizadas por eles mesmos, sem ajuda de profissionais… imagina deixar alguém pôr a mão no veleiro!

Contudo, se hoje a quantidade de pessoas interessadas pela vela ou por possuir um veleiro é grande, confirmado pelos contatos quase que diários que recebo na SailBrasil, isso se deve ao fato da existência das escolas de vela, das regatas locais, nacionais ou internacionais e do charter, que cresceu muito no Brasil nos últimos anos.

Cada vez mais pessoas conhecem os veleiros através das escolas de vela e principalmente dos charters. O Brasil mudou. Tem muita gente passando suas férias navegando pelas belas regiões do Brasil, em veleiro novos ou antigos, comandados por seus próprios donos, e inseridas nesse esporte que tantas alegrias deu ao Brasil, desmistificando assim, a ideia de que a vela é cara e fora da realidade das pessoas. Não tem dinheiro para ter um veleiro… alugue um… ou se apresente como tripulação em um… ou, bom… importa como, somente veleje.

O veleiro dá acesso a lugares maravilhosos! O Brasil é maravilhoso!

Os charters permitem que pessoas que nunca tiveram contato com a vela possam passar a ter, sem nenhum compromisso, como se fosse um hotel, onde se apaixonam e, de simples clientes de um veleiro de charter, passam a se interessar pela vela, fazem cursos, se tornam desportistas, participam de regatas e, em muitos casos, decidem comprar sua própria embarcação.

A compra, mesmo contando com a dificuldade devido aos altos preços, a falta de financiamento e a falta de disponibilidade imediata de embarcações novas no mercado brasileiro, nem sempre é um problema. Isso porque, a indústria do design e fabricação de veleiros no mundo inteiro mudou radicalmente o conceito destes, transformando-os, em “pequenas casinhas”, que substituem a casa na praia de fim de semana. Os valores de aquisição e manutenção podem ser similares, o que fez muita gente optar por ter um veleiro.

Esta nova concepção do veleiro, parte do princípio de que o veleiro deve ser criado de dentro para fora, ou seja, criam os confortáveis espaços internos onde são inseridos os quartos, banheiros, cozinha, sala de jantar e moldam o casco externo em volta de tudo isto. Todos estes confortos, diferem radicalmente dos veleiros mais antigos, muitas vezes melhores na navegação, mas que eram feitos de fora para dentro, ou seja, desenha-se um casco altamente marinheiro e depois se adaptam as acomodações ao pouco espaço que ficou.

De qualquer maneira, a nova concepção atrai novos proprietários que se tornam velejadores e, principalmente, suas famílias, atraídas pela comodidade e pelo conforto que os modernos veleiros oferecem. São veleiros com mastreação simplificada, deck amplo e ergonômico, biminis (tipo guarda-sol) que protegem do sol e das intempéries, acesso amplo e fácil à cabine, interior confortável, janelas grandes, ar-condicionado, cozinhas gourmet e todas as comodidades de uma casa moderna, para atrair não somente quem faz da vela ser um “modo de vida”, mas também quem procura uma maneira relaxante e próxima à natureza para passar um fim de semana ou umas férias no mar.

E para isso existem veleiros para todos os gostos e tamanhos: cruiser racer, cruzeiro, regata, day sailer, oceano, dingy, motorsailer, catamarã, etc.

A beleza do estilo de vida da vela é que ela simplifica nossas vidas, ajuda a cultivar amizades e nos permite passar mais tempo na água, com amigos ou familiares, apreciando um estilo de vida mais tranquilo.

É através da vela que conseguimos fazer uma pausa, mesmo que por um instante, para apreciar a vida, e conseguimos compartilhar ideias e buscar inspiração nesses momentos simples, momentos em que, perto da água, especialmente em um veleiro, nos tornamos seres humanos mais felizes.

 

 

Busque uma empresa de charter ou uma escola de vela e passe um fim de semana na água, especialmente em um veleiro. Vale a pena… sei que você vai se apaixonar!

Bons ventos!

 

Max Gorissen

Editor SailBrasil e SailBrasil Magazine e Velejador.

Uma consideração sobre “Veleiro… Que paixão!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s