Classe C30 finaliza primeira etapa de regatas em Ilhabela

Caballo Loco (Aline Bassi / Balaio)

Etapa de abertura do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica 2017 será concluída neste fim de semana (18 e 19/3); Caballo Loco e Caiçara brigam pela liderança

São Paulo (SP) – As regatas decisivas da primeira etapa da temporada oceânica do Circuito Ilhabela prometem neste fim de semana (18 e 19/3) dar sequência aos acirrados duelos estabelecidos na abertura do campeonato. O líder da classe C30, Caballo Loco, leva um ponto de vantagem sobre o Caiçara, enquanto +Realizado eCycle e Barracuda também travam equilibrada disputa pelo terceiro lugar na classificação geral após cinco regatas e um descarte.

Barracuda e +Realizado (Edu Grigaitis / Balaio)

O fim de semana inaugural (11 e 12) acelerou as embarcações, devido ao vento de sudoeste a sul no primeiro dia, e depois na direção leste, com velocidade entre 8 e 14 nós. O Caballo Loco, com o timoneiro Tommy “Mãozinha de Ouro”, cruzou a linha de chegada três vezes em primeiro lugar, contra duas vitórias do Caiçara, comandado por Marcos Cesar. Equipados com algumas velas novas, ambos otimizaram seus desempenhos e acirraram ainda mais o emocionante duelo que deve prosseguir nas raias da Capital Nacional da Vela.

O tradicional equilíbrio da C30, reflete-se ainda na disputa pelas medalhas de bronze da etapa. A tripulação do +Realizado, também ajustando velas novas, segue com ligeira vantagem sobre o Barracuda, que promete novo enxoval para as próximas regatas. “No fim de semana anterior tivemos a bordo quatro novos tripulantes, o que requer ajustes em cada posição. Temos experiência suficiente para adequarmos funções e tarefas a fim de melhorarmos o desempenho do barco, afirma Humberto Diniz, comandante do Barracuda.

Caiçara (Edu Grigaitis / Balaio)

O potencial do Barracuda, entretanto, mantém o otimismo de seu comandante em relação às primeiras regatas do Circuito Ilhabela (Copa Suzuki). “Fomos bem em todas as largadas e conseguimos ficar à frente do +Realizado na segunda regata. Depois cometemos muitos erros, aliás, já identificados. Vamos evoluir nas próximas regatas. Os adversários que se preparem”, garante Diniz.

Afinado como um violino – O desafio da busca pela regulagem ideal também é prioridade para a tripulação do +Realizado, esperançosa após a abertura da temporada. “Tivemos um ótimo fim de semana, de intenso aprendizado, apesar de não treinarmos com as velas novas. Faremos novos ajustes no mastro e veremos se a opção é correta. Costumamos dizer que o C30 é como um violino, alguns centímetros a mais ou a menos nos cabos que regulam as velas, podem desafinar o barco todo”, compara Ricardo Apud, trimmer (responsável pelas velas) do +Realizado eCycle.

+Realizado eCycle (Aline Bassi / Balaio)

O Yacht Club de Ilhabela (YCI) deverá receber neste fim de semana cerca de 30 embarcações entre as classes C30, HPE 25, IRC e RGS. A Comissão de Regatas poderá adotar novamente o gate, marcado por duas boias, no meio da raia, nas pernas de popa para a C30, novidade que favoreceu a competitividade na classe e agradou aos velejadores na abertura da primeira das quatro etapas previstas ao longo do ano no XVII Circuito Ilhabela de Vela Oceânica.

Classificação após cinco regatas (um descarte)

  1. Caballo Loco (Mauro Dottori) : 1+(2)+1+2+1 = 5 pontos perdidos
  2. Caiçara (Marcos de Oliveira César) : (2)+1+2+1+2 = 6 pp
  3. +Realizado eCycle (José Luiz Apud) : 3+(4)+3+3+3 = 12 pp
  4. Barracuda (Humberto Diniz) : (4)+3+4+4+4 = 15 pp

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com

MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s