Emoção para as tripulações na reta final do Brasileiro de C30

Líder Zeus Sailing Team (Gabriel Heusi / Heusi Action)

Apenas um ponto separa o líder Zeus dos segundo e terceiro colocados após quatro regatas em Florianópolis; título será definido neste sábado (11)

São Paulo (SP) – O equilíbrio proporcionado pelas embarcações praticamente iguais e o elevado nível técnico das tripulações garantem emoção e mantêm o Campeonato Brasileiro da classe C30 indefinido até a reta final. As regatas decisivas estão previstas para este sábado (11) na Raia de Jurerê em Florianópolis. O Zeus Sailing Team lidera com nove pontos perdidos após quatro provas, apenas um ponto à frente de Caballo Loco e Katana Energia, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Vice-líder Caballo Loco (Marcos Méndez / SailStation)

Comandada por Inácio Vandressen, a equipe do Zeus mantém o rumo certo para brigar pelo bicampeonato brasileiro e também do Circuito de Santa Catarina . “Vivemos um dia especial para a C30 nesta quinta-feira (9), com provas muito acirradas. O vento entrou meio fraco, de leste e depois foi rondando para nordeste e aumentando de intensidade. O Caballo Loco mostrou a força de sua tripulação, mas vamos com calma que tem mais regatas pela frente”, considerou Vandressen, líder do Brasileiro devido à regularidade: um terceiro e três segundos lugares.

Depois do quatro lugar na regata de percurso na abertura do campeonato, o representante paulista Caballo Loco se recuperou com dois primeiros lugares nas três regatas barla-sota (entre dua boias) desta quinta-feira. “Na primeira prova do dia erramos uma das boias e chegamos em terceiro lugar. Durante a tarde a velocidade do vento nordeste aumentou para 11, 12 nós (20 km/h) e velejamos muito, liderando as duas últimas regatas de ponta a ponta. Constatamos que o Caballo está com ótimas ferraduras”, comemorou o comandante do barco de Ubatuba, Mauro Dottori.

Katana Energia em Jurerê (Gabriel Heusi / Heusi Action)

Além da competitividade proporcionada pelo equilíbrio, a união entre os velejadores tem sido fundamental para a evolução da classe C30. Dottori faz questão de destacar a hospitalidade oferecida pelo Iate Clube de Santa Catarina (ICSC). “Valeu muito muito todo o nosso esforço para estarmos aqui, neste paraíso que é Jurerê. O empenho do Inácio (Vandressen) tem sido indispensável para garantir o sucesso da classe em Florianópolis”, destacou o responsável pela tripulação do Caballo Loco.

O Katana Energia enfrentou problemas no segundo dia de competições, o que não impede que a tripulação do velejador olímpico da classe 470 e timoneiro, Fábio Pillar, brigue pelo título. “Como a última das três regatas desta quinta-feira (9) foi válida apenas pelo Brasileiro, estamos liderando o Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina. Largamos com um minuto de atraso devido a avaria na genoa (vela de proa). Os barcos têm trocado de posições constantemente a cada regata. O campeonato está muito parelho e aberto a todas as tripulações da classe C30”, analisou Pillar.

Campeonato Brasileiro

1º Zeus – 9 pontos perdidos

2º Caballo Loco – 10 pp

3º Katana – 10 pp

 

Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina

1º Katana – 6 pp

2º Zeus – 7 pp

3º Corta Vento – 8 pp

 

Ary Pereira Jr – ary70jr@hotmail.com

MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s